Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,3317 Euro up 5,5605
Search

Consumidores criam campanha virtual contra o reajuste da luz

Aumento de 21% foi autorizado pela Aneel

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 21 de março de 2018 - 09:44
Em apenas cinco dias, mais de 34 mil pessoas já tinham aderido ao manifesto
Em apenas cinco dias, mais de 34 mil pessoas já tinham aderido ao manifesto -

Por Sany Medeiros e Kharine Backer

Milhares de consumidores da Enel Distribuidora de Energia Elétrica fizeram um abaixo-assinado através da internet para tentar suspender o reajuste de 21% no valor da conta de energia, que foi autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na semana passada. Em apenas cinco dias, mais de 34 mil pessoas já tinham aderido ao manifesto.

O criador do documento, o empresário Felipe Costa, de 36 anos, alega que o aumento é abusivo e injusto. A intenção dele é entregar as assinaturas para os deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), pedindo que atuem para o aumento ser reduzido. De acordo com o organizador do abaixo-assinado, a medida vai causar impacto financeiro em todas as casas que são atendidas pela empresa.

Com grande repercussão na internet, um internauta afirmou que o reajuste não condiz com a atual situação do brasileiro. “Isso (o aumento) está fora da realidade brasileira”. Para debater sobre o assunto, foi realizada uma reunião com o deputado Jânio Mendes (PDT) na tarde de ontem na Alerj.

Para aderir ao abaixo-assinado, basta acessar o link clicando aqui.

A assessoria de imprensa da Enel informou que a revisão tarifária da companhia foi aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), órgão regulador do setor elétrico, sendo realizada a cada cinco anos, como estabelecido na regulação.

Matérias Relacionadas