Sistema do Ministério do Trabalho fica inoperante em Alcântara

Usuários perderam horas na unidade aguardando o restabelecimento do serviço

Escrito por Redação 28/02/2018 10:40, atualizado em 28/02/2018 09:41
Elizabeth Garcia estava na unidade pela segunda vez ontem
Elizabeth Garcia estava na unidade pela segunda vez ontem . Foto: Leonardo Ferraz

Por Elena Wesley


Quem realiza um agendamento de serviço público pela internet fica na expectativa de que a tecnologia facilite o processo e evite tempo de espera pelo atendimento. Contudo, não é o que tem ocorrido com os cidadãos que procuram a unidade do Ministério do Trabalho e Previdência Social que funciona na Rua Augusto Franco em Alcântara, São Gonçalo.

Ontem, a lentidão no sistema de cadastro impediu que os agendados no turno da manhã fossem assistidos. Foi o caso da técnica de enfermagem Elizabeth Garcia. “É a segunda vez que venho até essa unidade para tirar a carteira de trabalho da minha filha de 17 anos. Viemos na terça-feira passada e, por conta de problemas no sistema, fomos orientadas a retornar hoje. Mas o problema persiste”, contou a moradora de Manilha.

Com receio que a adolescente perdesse a primeira oportunidade de trabalho formal, Elizabeth preferiu permanecer na unidade na esperança de que o sistema fosse normalizado. “Sei que não é culpa dos funcionários. Mas muita gente agendada na parte da manhã desistiu do atendimento porque não pode perder o dia todo aqui à espera de que o sistema funcione. Eu já perdi um dia de trabalho na semana passada e as aulas na faculdade hoje. Vou esperar nem que seja até as 17h”, salientou Elizabeth.

Os funcionários recomendaram que Elizabeth e outros cidadãos recorressem à unidade do Centro de São Gonçalo, todavia não havia garantia de que eles seriam atendidos sem agendamento ou se o equipamento funcionava regularmente no polo citado.

Para alegria da família, o sistema voltou a funcionar ao meio-dia. Até o fechamento desta edição, a assessoria de imprensa do Ministério do Trabalho ainda não havia se posicionado a respeito de melhorias no sistema ou quais unidades os gonçalenses podem procurar enquanto o problema na unidade de Alcântara não é resolvido.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas