Família de criança com microcefalia pede ajuda em São Gonçalo

A Secretaria de Saúde agendou um encontro com os familiares na próxima terça-feira

Escrito por Redação 17/02/2018 08:34, atualizado em 17/02/2018 08:31
. Foto: Júlio Diniz


A família da pequena Rebeca Vitória Gonçalves de Souza, de 1 ano e 11 meses, que tem microcefalia, faz um apelo por doação do leite especial Pediasure, cuja lata custa cerca cerca R$ 40 cada. Os pais da menina estão desempregados e sem condições de manter a alimentação necessária para que a criança possa estar nutrida e dentro do seu peso. A família mora no bairro da Trindade, em São Gonçalo.


De acordo os pais de Rebeca, ele tentaram várias vezes sem sucesso a doação do leite através da Prefeitura de São Gonçalo, assim como o medicamento Gardenal, também utilizado pela menina.


Segundo a mãe de Rebeca, Amanda Cristina Gonçalves de Freitas, de 28 anos, ela tentou, inclusive, a concessão do beneficio de Prestação Continuada (BPC), concedido sem que o beneficiário precise contribuir para o Instituto Nacional de Serviço Social (INSS), mas o pedido foi indeferido três vezes. Agora, ela e o marido lutam na Justiça para conseguir com que a menina seja assistida.


“Nossa situação está muito difícil. Assim que Rebeca nasceu, meu marido perdeu o emprego fixo e passou a fazer bicos, mas ultimamente nem isso tem aparecido. Tenho mais duas filhas (de 7 e 5 anos) e não tenho como deixá-las para trabalhar. Sou cabeleireira e faço pequenos trabalhos em casa, mas é caro manter a alimentação da Rebeca. São pelo menos três latas desse leite especial ao mês. Peço que quem puder nos ajude”, disse Amanda.


O pai de Rebeca, Fabio Grilo de Souza, 36, contou que trabalhava na Comperj como armador, mas desde que perdeu o emprego no complexo petroquímico, não conseguiu mais outro trabalho fixo.


“Quero trabalhar e estou disposto a aceitar qualquer oportunidade. Nossa casa está condenada e preciso ajudar a minha família. Estamos passando uma fase difícil, mas tenho fé que tudo vai passar”, afirmou.


Quem puder ajudar a família, pode entrar em contato com o telefone 99117-9019. A Secretaria de Saúde de São Gonçalo “pede que a família compareça ao Núcleo Municipal de Assistência Farmacêutica, na próxima terça-feira (20, para resolver a situação sobre os itens citados. O endereço é Rua Francisco Protela, 2.769, Zé Garoto”.


A Justiça Federal confirmou tramitação de processo sobre o caso.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas