Sem passarelas, pedestres se arriscam na RJ-104

Moradores relatam que atropelamentos são frequentes na via

Escrito por Redação 27/01/2018 10:17, atualizado em 27/01/2018 10:12
. Foto: LEONARDO F


Quem passa pela Rodovia Amaral Peixoto (RJ-104) tem a impressão de estar em uma área de mata atlântica. Isso porque os canteiros estão cobertos de mato, o que atrapalha a visibilidade de motoristas e dificulta a travessia de pedestres.


Na última quarta-feira, foi essa dificuldade que acabou levando à morte Ivana Medina Laureano, de 67 anos, que acabou sendo atropelada ao tentar atravessar a via, na altura do bairro Laranjal. O trecho que não tem passarela está encoberto pelo mato que chega a atingir em alguns pontos quase dois metros.


Moradora do bairro, a dona de casa Telma Reis, 41, disse que já viu muitos acidentes na rodovia.


“A passarela é longe daqui e para atravessar temos que passar pela pista. Sempre atravesso correndo, mas é muito comum ouvir relatos de acidentes, como o ocorrido esta semana.Todo esse mato atrapalha muito a nossa visibilidade. Precisamos de manutenção”, disse.


A educadora Sirlene Abreu, 43, disse que além do mato, um retorno feito na pista sentido Alcântara também vem prejudicando a travessia bem como a falta de manutenção. “Solicitamos algumas vezes uma passarela para esse trecho e a resposta é que, por conta da proximidade com as torres de energia, não seria possível a instalação. Mas eles poderiam ao menos cortar todo esse mato. Já facilitaria bastante a nossa travessia”, afirmou Sirlene.


O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que por enquanto, não há previsão de capina. (Daniela Scaffo)

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas