Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down
Search

Fábrica de máscaras ganha nova administração e 'revive' boa fase em São Gonçalo

Empresa é a maior do país no ramo

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 21 de janeiro de 2018 - 11:47
>> Novo administrador dá primeiros passos para remodelar a empresa e avançar novos projetos
>> Novo administrador dá primeiros passos para remodelar a empresa e avançar novos projetos -

No ano que a política ficou na “boca do povo”, a fábrica de máscaras Condal retoma sua produção, com diversas “estrelas”. Enquanto a corrupção no meio político atingiu níveis inesperados e as cenas foram apresentadas com toques de tragédia e comédia, os representantes do povo poderão ser usados como heróis ou vilões dependo de sua criatividade.

Para este Carnaval, a Condal terá como carro- chefe as maiores personalidades do cenário político. Estão em fase de protótipos as máscaras do deputado federal Jair Bolsonoro, possível candidato à presidência da República em 2018, do governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão, do prefeito da Cidade do Rio Marcello Crivella, e do ex-governador Sérgio Cabral.

Além das novas personalidades, a fábrica, que ganhou nova administração, fará reformulações nas máscaras de políticos já conhecidos, como Ciro Gomes e Anthony Garotinho.

O artista plástico Gabriel Barros, de 29 anos, que cuida da produção de arte do local desde 2013, é agora o novo administrador da Condal. Ele garante que terá como missão a reformulação da empresa, que tenta manter a tradição de ser a maior fábricas de máscaras do país.

“No ano passado, tivemos uma produção e comercialização limitada. Este ano, assumi esse desafio de remodelar a empresa. Ainda estamos dando os primeiros passos e temos muitos projetos como um museu de máscaras. Estamos neste momento produzindo alguns protótipos e, para o Carnaval, devemos trazer um macaco verde em homenagem à Amazônia”, adiantou.

Além das máscaras de políticos, Gabriel conta que outros modelos, como os tradicionais pierrô e, bate-bola e fantasias, como a de presidiários, ainda são muito procuradas.

“Este ano temos muito pedidos de fantasias, a de presidiário adulto já acabou. Este ano, estamos iniciando um novo ciclo e, em breve, teremos mais novidades”, disse.

Matérias Relacionadas