Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2536 Euro down 5,4894
Search

Aumento no preço do IPTU causa revolta em São Gonçalo

População forma filas para registrar reclamações

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 20 de janeiro de 2018 - 09:28
>> Moradores de São Gonçalo reclamam do aumento no valor da taxa de lixo incluída no IPTU
>> Moradores de São Gonçalo reclamam do aumento no valor da taxa de lixo incluída no IPTU -

O aumento das cobranças de taxa de lixo no Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) de São Gonçalo continua gerando revolta nos contribuintes do município. Com valores bem acima do que foi pago em 2017, diversas pessoas fizeram fila, ontem, na prefeitura para registra uma reclamação. A Secretaria de Fazenda informou que o teto da taxa de lixo por residência é de R$ 413. No próximo dia 25 começa a vencer o prazo para pagamento, em cota única, com desconto.

Um aposentado, morador do bairro do Lindo Parque, esteve na prefeitura para reclamar depois de ver sua taxa de lixo disparar de R$ 152,85, em 2017, para R$ 296, em 2018. Para ele, o aumento de 94% é um absurdo e não condiz com a situação atual da cidade.

“O aumento em si já é um absurdo. Não pode variar tanto de um ano para outro. Se formos pensar na situação da cidade, piora mais. São Gonçalo é suja, tem buraco, nada funciona. Para onde vai este dinheiro?”, questionou Carlos Augusto, de 62 anos.

Um outro senhor, que não se identificou, também enfrentou fila para poder fazer uma reclamação sobre os valores. Em seu carnê, o valor do imposto era de aproximados R$ 70, enquanto o de lixo beirava os R$ 900.

“Eu não tenho nenhum comércio. É uma área resiencial. Ano passado eu paguei R$ 400 no total, agora só o lixo é o dobro do valor”, reclamou.

O Secretário de Fazenda de São Gonçalo, Eduardo Combat, falou sobre a nova cobrança de IPTU e explicou que no imposto não houve aumento, mas sim uma correção. Já em relação a taxa de lixo, ele confirmou o aumento, para aumentar a capacidade de recolhimento de detritos na cidade.

“Em primeiro lugar não houve aumento nenhum de IPTU. É a mesma base de 2017, tendo uma correção de acordo com a moeda municipal de 2,66%, que é menor que a inflação do ano. O que houve foi um aumento do limite de recolhimento de lixo, residencial, comercial ou industrial, de 35 metros cúbicos para 50 metros cúbicos. E para isso teve um aumento, que não é linear. Antes, todos pagavam igual, hoje não. Quem gera mais lixo e quem tem mais capacidade de pagar vai ter um custo maior”, explicou.

O secretário reforçou que a medida fará com que a prefeitura pare de tirar verbas de outros setores para custear a colete de lixo. A estimativa para 2018 é de que sejam arrecadados R$ 44,5 milhões de taca de lixo, valor 150% superior ao de 2017.

Em relação a cobrança de lixo residencial, Combat revelou que 82% dos carnês de IPTU tiveram aumento limitados a 31%. E que apenas os outros 18% tiveram maior aumento na taxa. Ele disse ainda que nenhuma residência terá a taxa acima de R$ 413, e caso isso aconteça, o contribuinte pode reclamar junto a prefeitura.

Calendário de pagamento com desconto

O contribuinte gonçalense que deseja pagar seu imposto com desconto precisa ficar ligado nos prazos. O vencimento acontecerá de acordo com a numeração dos carnês. Para os finais 0 e 1, o vencimento será no dia 25. Para os finais 2 e 3, dia 26. Finais 4 e 5, dia 29. Carnês terminados em 6 e 7, dia 30. E os que terminam em 8 e 9, dia 31. Vale lembrar que a tabela se refere ao vencimento de cota única, com desconto de 5%.

Matérias Relacionadas