Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2536 Euro down 5,5020
Search

Chuva provoca 'apagão' e deixa vários bairros sem luz em São Gonçalo

Moradores relatam dificuldade para acionar emergência

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 17 de janeiro de 2018 - 09:31
>> Transformadores da concessionária Enel apresentaram problemas, deixando vários bairros sem luz
>> Transformadores da concessionária Enel apresentaram problemas, deixando vários bairros sem luz -

Ano novo, problema velho. Ao menor sinal de chuva, São Gonçalo sofre com a falta de energia. Na noite da última segunda-feira (15), o problema que acometeu a cidade no Natal, quando pelo menos 15 bairros tiveram o fornecimento de energia interrompido, se repetiu. Moradores do Rodo, Porto da Pedra, Rocha, Trindade, Guaxindiba, Estrela do Norte, Mutondo, Boaçu, Boa Vista, Galo Branco, Porto do Rosa, Colubandê, Jardim Miriambi, Vila Três, Jardim Bom Retiro e Porto da Madama, passaram a noite e parte da madrugada na escuridão.

No Porto da Pedra, moradores da Rua Abílio José de Mattos ficaram sem energia de 21h às 3h e passaram horas de muito calor na companhia de mosquitos e outros insetos. De acordo com a gestora de projetos, Karla Ribeiro, de 33 anos, além da falta de luz, houve dificuldade para acionar o serviço de emergência da Enel.

“Faltou luz por volta de 21h, houve um barulho muito forte seguido de um grande clarão, que acredito ter sido um transformador estourando. Tentei inúmeras vezes ligar para a Enel, para acionar a companhia, mas a ligação não completava ou caía após o atendimento da atendente virtual. É revoltante pagar tão caro por um serviço, que é essencial, e não receber nenhum tipo de suporte quando preciso. A energia só voltou às 3h, ou seja, ficamos mais de 6h no calor e sem conseguir dormir por causa de um serviço mal prestado”, desabafou Karla.

Morador da Trindade, o professor Marlon Elvis, 30 anos, contou que o problema é frequente no bairro. De acordo com ele, os transformadores da região são antigos e sempre explodem e a Enel, apesar de estar ciente, nada faz. Na noite de ontem, foram 2h sem luz, mas com vários transtornos.

“Tenho um tio com necessidades especiais que fica nervoso com falta de luz e uma avó de 84 anos que não consegue se locomover na escuridão. E a burocracia é tão grande para fazer uma reclamação, para pedir ajuda, que o problema acaba sendo resolvido antes que a gente consiga o atendimento. A companhia sabe qual transformador estoura, porque é recorrente, mas nada é feito”, reclama o professor. “Só não perdemos nada material porque assim que a luz fica mais fraca já vamos desligando os disjuntores”, completa.

Em nota, a Enel Distribuição Rio informou que a interrupção no fornecimento da energia em São Gonçalo se deveu a forte chuva que afetou algumas áreas da cidade. De acordo com a companhia, os bairros mais afetados foram Guaxindiba, Galo Branco e Centro. Além de Manilha, Venda das Pedras, Itambi, Lavras e Rio Vermelho, em Itaboraí. A empresa afirmou que dobrou o número de equipes nas ruas para normalizar o serviço.

“Em alguns pontos da cidade, a distribuidora registrou quedas de árvores e galhos sobre a rede elétrica e até queda de postes devido à força do vento. A incidência de raios também foi intensa no município. A distribuidora mais que dobrou o número de equipes atuando na cidade, que já restabeleceram a energia para cerca de 30% dos clientes que tiveram o fornecimento de energia interrompido anteontem e trabalham para normalizar o serviço por completo o mais rapidamente possível”, informou.

A falta de luz também atingiu os municípios de Tanguá, Maricá e Itaboraí.

(Thaís Gesteira)

Matérias Relacionadas