Oito famílias ficam desabrigadas após deslizamento de terra em São Gonçalo

Dez bairros tiveram pontos de alagamento

Escrito por Redação 09/01/2018 10:22, atualizado em 09/01/2018 10:21
>> Defesa Civil sugeriu interdição de cinco imóveis da região com estrutura comprometida
>> Defesa Civil sugeriu interdição de cinco imóveis da região com estrutura comprometida . Foto: JD


São Gonçalo e Niterói estão em estágio de atenção por conta da forte chuva que tinge as duas cidades desde a noite de domingo e devem se estender, até o fim de semana. Em São Gonçalo, mais de 10 bairros sofreram com pontos de alagamentos, mas a situação mais grave ocorreu na Rua Fonseca Ramos, no bairro da Estrela do Norte, onde parte de dois imóveis desmoronou, deixando oito famílias desalojadas e mais dois imóveis em alerta.

 

De acordo com a atriz figurante Adriana Soares, de 54 anos, o desmoronamento aconteceu em dois momentos, um às 19h de domingo e o outro às 05h de ontem, quando toda a varanda de seu imóvel e a cisterna foi levada pela terra.

 

“No momento da primeira queda não estava em casa e quando cheguei vi que parte da varanda da minha mãe havia caído. Quando passou o susto e entrei em casa para tentar dormir acordamos com o forte barulho da varanda que se desprendeu por inteiro”, contou.

 

O eletricista Alexandra Pereira, 39 anos, disse que para garantir a integridade da família, pediu que a esposa e o filho de dois meses, deixasse o imóvel.

 

“Esse é um momento muito difícil. Moramos na parte superior e temo que tudo caia rapidamente. Para segurança da minha família, eu pedi que minha esposa saísse de casa. Foi assustador acordar com o barulho da varanda caindo”, relembrou.

 

O prefeito José Luiz Nanci esteve no local e fez questão de assegurar que todas as famílias serão assistidas.

 

“Conheço essas pessoas há muitos anos. É muito importante está aqui dando toda a atenção, porque é muito triste você perder a residência que você trata com tanto carinho. Essa é uma tragédia. Vamos disponibilizar o aluguel social e já pedi que a Secretaria de Assistência Social venha dar todo o apoio necessário aos moradores”, contou.

 

O subsecretário de defesa Civil, Antonio Haag, disse que a primeira avaliação demonstrou que as casas estão completamente comprometidas em função de construções irregulares e infiltração do solo.

 

“Nas cinco casas em que foram feitas as perícias verificamos que a estrutura está comprometida. Com isso, nós vamos sugerir no relatório a interdição e a demolição dos imóveis. O nosso prefeito garantiu o aluguel social para as famílias que aqui residiam”, explicou.

 

Ainda segundo o subsecretário, a cidade vem sendo monitorada desde a última quinta- feira.

 

“Essa chuva é em função do fenômeno La Ninã, que ocasiona períodos longos de chuva, mas com baixo volume. Em função disso, tivemos poucas ocorrências. Não tivemos chamados para os alagamentos. Estamos monitorando a chuva 24 horas. Qualquer ocorrência pode ser repassada para o telefone 199”, explicou.

 

Dez bairros com pontos de alagamentos


Além da Estrela do Norte, onde foi registrado o deslizamento de terra, outros bairros sofreram com alagamentos entre eles: Rocha, Coroado, Trindade, Nova Cidade, Neves, Guaxindiba e Porto do Rosa, onde na manhã de ontem ainda era possível ver muita água empossada na Rua Expedicionária Benedito Esteves da Silva, no Porto da Rosa.

 

“Aqui sempre que chove ficamos ilhados. A prefeitura chegou a iniciar um trabalho de saneamento,mas parou antes da conclusão. Nossa situação só não ficou pior porque um vizinho pagou para passar uma máquina para acertar a rua. Se não fosse isso, estaríamos impedidos de sair de casa”, contou o motorista Edson Corrêa.

 

 

Prefeituras em alerta

 

Em Niterói, os maiores acumulados nas últimas 24 horas foram registrados no Badu, com 36.3 mm. Maria Paula registrou 33 mm, Piratininga registrou 28.5 mm, e o Morro do Castro registrou 27.2 mm. Até o momento, nenhuma sirene precisou ser acionada na cidade, e a Defesa Civil não registrou ocorrências graves.


Contudo, a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) detectou alguns pontos de alagamento devido ao temporal da noite de ontem, mas o escoamento da água se deu de forma rápida. Ao longo do dia, será feita a limpeza de rede e canal em alguns pontos como Avenida Visconde do Rio Branco, Roberto Silveira e Rua José Vicente Sobrinho. A equipe de emergência do setor de Arborização Urbana foi acionada para retirar um galho em Icaraí, caído na Rua Gavião Peixoto com Rua Mariz e Barros.


Itaboraí e Maricá não registraram chamados, mas a Defesa Civil informou que as cidades seguem em alerta de atenção.


(Marcela Freitas)



Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas