Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2089 | Euro R$ 5,5496
Search

Vazamento obriga moradores a pisarem no esgoto no Gradim

Segundo moradores, tubulação antiga tem prejudicado a vida de quem passa pela Rua Maria da Glória Tôrres

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 23 de fevereiro de 2024 - 21:51
"A rua está cheia dessa água de esgoto fedorenta", desabafa morador
"A rua está cheia dessa água de esgoto fedorenta", desabafa morador -

Quem mora ou passa com frequência pela Rua Maria da Glória Tôrres, no Gradim, em São Gonçalo, já está até acostumados com o fluxo de água suja escorrendo pelo chão da via. O vazamento de esgoto que deveria ser um problema temporário já se tornou parte da paisagem do endereço, de acordo com moradores, que afirmam estar há cerca de seis anos esperando que o problema seja consertado.

De acordo com o relato da população local, a rede de esgoto que atende a rua é bem antiga e, já há muitos ano, sua tubulação tem dado sinais de desgaste não tem sido suficiente para conduzir o esgoto que passa pela via. "A rua foi asfaltada há bastante tempo, então as tubulações são muito velhas, está tudo entupido", explica o aposentado Ricardo Mattos, de 58 anos.

O morador afirma que, desde que o problema começou a acontecer com maior frequência, ele e outros residentes da Rua Maria da Glória Tôrres têm cobrado uma solução para os órgãos públicos e empresas responsáveis pelo suporte ao saneamento na cidade. Ao longo desse tempo, eles até receberam algumas respostas, mas todas as as soluções tem sido paliativas, segundo eles.

"Eles até vêm, metem lá um 'tubinho', desobstruem. Só que dois, três dias depois, já obstrui tudo de novo e fica aquela água de esgoto escorrendo", desabafa Ricardo. Em algumas ocasiões, a desobstrução e limpeza do esgoto realizado pela equipe de saneamento da concessionária Águas do Rio deixam de fazer efeito no mesmo dia.


Autor: Reprodução | Descrição:

Para complicar a situação, a maior parte dos moradores ainda tem dificuldade de desviar para a calçada na hora de andar pela rua e acabam tendo que pisar no fluxo de esgoto do vazamento. O endereço fica próximo a um estaleiro na Rua Manoel Duarte e boa parte dos automóveis de quem vai ao local ficar estacionados nas calçadas da Rua Maria da Glória Tôrres, o que as deixa muito "congestionada" para a passagem dos moradores.

"Os moradores não conseguem passar pela calçada e tem que passar pela rua. E a rua está cheia dessa água de esgoto fedorenta, com um mal cheiro danado. Na curva, que vai para a outra rua, ainda tem um depósito de lixo; aí fica cheio de ratos, com criança passando por cima do lixo, no meio do esgoto", descreve Ricardo.

Serviço de desobstrução não costuma ter efeito duradouro, alegam moradores
Serviço de desobstrução não costuma ter efeito duradouro, alegam moradores |  Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Procurada, a concessionária Águas do Rio, responsável pelo serviço, informou "que uma equipe esteve na Rua Maria da Glória Torres para verificar a ocorrência e atestou que será necessário fazer a desobstrução da rede". A empresa prometeu realizar neste sábado (24).

Matérias Relacionadas