Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2538 | Euro R$ 5,5963
Search

Vídeo mostra um 'Celsinho Ostentação' na vitória da UPM na Série Ouro

Escola da Vila Vintém fará estréia na 'elite' do samba em 2025 e tem como um dos patronos, Celso Luiz Rodrigues, ex-traficante que hoje se apresenta nas redes sociais como criador de porcos

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 20 de fevereiro de 2024 - 17:02
'Celsinho' acompanhou apuração e virbrou com vitória
'Celsinho' acompanhou apuração e virbrou com vitória -

A vitória da Unidos de Padre Miguel (UPM) na Série Ouro do Rio de Janeiro, que deram o direito da comunidade da Vila Vintém, na Zona Oeste da capital, ingressar pela primeira vez na 'elite' do Carnaval carioca', tem servido também para expor uma situação inusitada na vida de Celso Luiz Rodrigues, o Celso Russo ou Celsinho da Vila Vintém, de 63 anos. Ele, que passou anos na cadeia e ganhou a liberdade após o cumprimento da pena pelos crimes de tráfico de drogas, há algum tempo, comanda, com a família, a agremiação, que tem como símbolo um 'boi vermelho'. 

Celso, que se apresenta como empresário do ramo de criação de porcos, já faz planos para a estréia da UPM na elite do samba na Sapucaí e tem participado, inclusive, da tomada de decisões para o plano de desfiles do Carnaval de 2025, que incluiu a saída da rainha de bateria da modelo trans Thalita Zampirolli, que estava há dois anos no posto. 

Boi Vermelho - O 'sucesso' da escola, fundada em 1959, e que há dez anos desfilava com desenvoltura no grupo de acesso da Sapucaí, acabou gerando a exposição da vida de Celsinho. Na última quarta-feira (14), antes de a UPM ganhar o campeonato da Série Ouro, acompanhou pessoalmente, de um camarote, na quadra da UPM, a apuração das notas. Do alto, o patrono ouvia nota por nota, de um telão, tendo nas mãos um tridente de Exu, orixá da comunicação e da linguagem, cultuado dentro das religiões de matriz africana, como candomblé e umbanda. 

UPM conseguiu chegar à elite do Carnaval carioca
UPM conseguiu chegar à elite do Carnaval carioca |  Foto: Divulgação

Foram divulgadas também, nas redes sociais, imagens de Celso na atividade de criação de porcos, ramo que ele diz exercer desde que deixou o sistema penitenciário. Na década de 90, Celso foi apontado pela polícia como um dos mais procurados crimiminosos do Estado, ao longo da década de 90.

Ficou preso por 25 anos e cumnpriu pena por tráfico de drogas, formação de quadrilha e homicídios. Quando saiu da cadeia em outubro de 2022, com 61 anos, ele disse que não voltaria mais a praticar crimes.A amigos mais próximos, Celso diz que por enquanto, quer curtir o atual vivido, com o sucesso da UPM na Sapucaí, antes de começar a 'arregaçar as mangas' no trabalho em prol do Carnaval 2025. 


Autor: Divulgação | Descrição:

Matérias Relacionadas