Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9953 | Euro R$ 5,4069
Search

Julgamento de Daniel Alves começa nesta segunda (5) na Espanha

Serão três dias de sessões no Tribunal da Espanha

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 05 de fevereiro de 2024 - 10:14
Daniel está preso preventivamente desde 20 de janeiro de 2023
Daniel está preso preventivamente desde 20 de janeiro de 2023 -

O julgamento do jogador brasileiro Daniel Alves começa nesta segunda-feira (5), no Tribunal de Barcelona, na Espanha. As sessões terão a duração de três dias, ou seja, terminam nesta quarta-feira (7). Alves é acusado de agressão sexual contra uma jovem de 23 anos em Barcelona, em 30 de dezembro de 2022.

O Ministério Público espanhol quer que o jogador seja condenado a nove anos de prisão. Já a defesa da mulher que acusa Daniel Alves espera que ele pegue 12 anos — a pena máxima determinada para esse tipo de crime no país europeu.


Leia também:

Vídeo: Dezenas de torcedores são detidos em briga antes de clássico em Neves, SG

Cidade do Rio entra em situação de emergência devido a casos de dengue 


A audiência terá depoimentos do jogador acusado e de mais 28 testemunhas, entre as de defesa e acusação, que estavam na boate na noite do suposto estupro. Neste primeiro dia, irão depor a mulher que acusa o brasileiro, uma amiga, um familiar da denunciante, representantes do Ministério Público, da acusação, da defesa de Daniel Alves e outras testemunhas.

Segundo o jornal El Periódico, o depoimento da jovem espanhola será confidencial, realizado de portas fechadas, sem divulgação de áudio ou imagens. A audiência terá 270 profissionais da imprensa credenciados, de 70 veículos de comunicação diferentes.

Preso preventivamente desde 20 de janeiro de 2023, Daniel teve quatro pedidos de liberdade provisória negados pela Justiça da Espanha, que temia uma fuga para o Brasil. De acordo com informações dos jornais La Vanguardia e El Periódico, a defesa do ex-jogador do Barcelona e da Seleção Brasileira deve apresentar uma nova versão dos fatos, a quinta: a de que ele estaria bêbado na noite do suposto ocorrido.

Caso seja condenado, Alves precisará pagar € 150 mil (cerca de R$ 800 mil) à denunciante, por danos morais e psicológicos. Não se sabe quando será apresentada a sentença final.

Matérias Relacionadas