Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Semana Santa: saiba como não errar na hora de comprar o pescado

Veterinária dá dicas de como escolher peixes frescos para o preparo

relogio min de leitura | Escrito por Lara Neves | 04 de abril de 2023 - 14:32
Mercado de São Pedro recebe bom movimento de compradores na semana
Mercado de São Pedro recebe bom movimento de compradores na semana -

Na Semana Santa, a tradição do consumo de pescados, em substituição à carne vermelha e ao frango, faz com que os clientes corram para as peixarias para garantir aquele peixe fresquinho para o preparo das refeições entre a Sexta-Feira da Paixão e o domingo de Páscoa. Mas você sabe como escolher o melhor peixe na hora da compra?

A veterinária Isabelle Campello, Presidente da Comissão de Alimentos do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro (CRMV-RJ), foi até o Mercado de São Pedro, famoso polo comercial de pescados no Centro de Niterói, para ensinar os consumidores a fazer o melhor negócio e a garantir um peixe saboroso e de qualidade.

Uma das principais dicas dada pela especialista é prestar atenção no armazenamento do alimento, pois é essencial que o peixe esteja, no mínimo, resfriado e coberto por uma camada de gelo.

"É importante os consumidores na hora de fazer a aquisição observar os olhos. Eles precisam estar salientes, redondos e brilhantes. É essencial também observar se as guelras estão avermelhadas e se as escamas estão bem aderidas. Outro ponto importante é observar se o do pescado está rígido; ele precisa estar firme", indica Isabelle.

Um outro conselho dado pela veterinária é pressionar com os dedos o abdômen do peixe e verificar se não ficou um "amassado" na região. Essa marca não seria um bom indicador.

Veterinária ensina cliente a comprar peixe de qualidade
Veterinária ensina cliente a comprar peixe de qualidade |  Foto: Filipe Aguiar
 

"O cliente precisa reparar na quantidade de gelo presente no expositor. O pescado precisa estar coberto de gelo, porque é ele que mantém a conservação e evita que o alimento estrague", revela.  

A consumidora gonçalense Arailde Nascimento confessa que não sabia muito bem como comprar um bom peixe e aprendeu com os ensinamentos da Presidente da Comissão de Alimentos do CRMV-RJ.

"Quem sabia era só meu marido e eu até cheguei a ligar para ele pedindo as dicas, mas agora já aprendi como escolher", diz.

Confira outras dicas para reconhecer um peixe fresco:

- superfície do corpo limpa, úmida, com brilho metálico, sem qualquer tipo de pigmentação estranha;

– escamas firmes;

– olhos ocupando toda a cavidade orbitária;

– guelras úmidas, brilhantes e sem viscosidade;

– musculatura firme, elástica;

– odor próprio, caraterístico da espécie;

- conservação feita com gelo ou por meio de balcões refrigerados, a uma temperatura em torno -2°C e 2°C.

Matérias Relacionadas