Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,8413 | Euro R$ 5,3763
Search

Niterói é a melhor cidade do estado do Rio e a quinta do país para empreender

Em relação à pesquisa de 2022, Niterói subiu seis posições

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 30 de março de 2023 - 08:16
Mac
Mac -

Niterói é a melhor cidade do estado do Rio de Janeiro e a quinta do Brasil para empreender. Os dados são do Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) de 2023, pesquisa realizada anualmente pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap) do governo federal. O ICE avalia os 101 municípios mais populosos do país desde 2014 e é o principal panorama do ambiente de negócios no Brasil. Em relação à pesquisa de 2022, Niterói subiu seis posições e saiu do 11º lugar para a quinta colocação em nível nacional.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou que a gestão municipal não mede esforços para tornar a cidade atraente para investimentos que gerem emprego e renda para a população.

“Já durante a pandemia, tomamos medidas para preservar a atividade econômica de Niterói através de programas que evitaram o desaparecimento de postos de trabalho e garantiram renda mínima para a população mais vulnerável, como é o caso do Renda Básica Temporária e, agora, da Moeda Social Arariboia, um caso de sucesso reconhecido em transferência de renda. Agora vivemos um novo ciclo de crescimento da cidade com o Plano Niterói 450. Temos empreendimentos importantes em curso em Niterói, como o novo Mercado Municipal, que será entregue em breve à população e que será um importante centro comercial, gastronômico e de lazer”, explicou Axel Grael.

A secretária municipal de Fazenda, Marília Ortiz, reforçou a iniciativa de Niterói de desburocratizar o ambiente de negócios.

"No final do ano passado, sancionamos a Lei de Desburocratização dos Alvarás. Por meio dessa lei, foi possível reduzir o tempo de abertura dos negócios de baixo e médio risco de três dias para até 24 horas. Acreditamos que a desburocratização do ambiente de negócios, ao lado de incentivos a setores indutores da economia, políticas de capacitação e empregabilidade têm impulsionado o crescimento econômico. Esse ranking do ICE é mais um que atesta os resultados de nossas políticas públicas”, disse Marília Ortiz, secretária de Fazenda de Niterói.

Para a elaboração do ranking geral das melhores cidades do Brasil para empreender, o ICE leva em consideração indicadores sobre educação básica, fundamental e superior, além de dados sobre mercado de trabalho. Alguns destes indicadores são o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb); as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); a proporção de adultos que concluíram o ensino médio; a taxa de adultos que terminaram o curso superior; e a proporção de cursos com nota 5 no Enade (que avalia os cursos superiores).

A secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Ellen Benedetti, ressaltou que a presença de Niterói no ICE mostra os esforços da Prefeitura em tornar a cidade o melhor lugar do Brasil para se viver.

“Este é um compromisso que firmamos em 2013 com o plano estratégico Niterói que Queremos. Niterói tem a melhor gestão fiscal do estado, de acordo com a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), e é referência em transparência nos rankings nacionais do Ministério Público Federal (MPF) e da Controladoria Geral da União (CGU). Também fizemos uma série de melhorias para desburocratizar a abertura de novos negócios a partir de estratégias como os serviços digitais e os processos administrativos com tramitação eletrônica”, explicou Ellen Benedetti.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Paulino Moreira Leite, afirmou que Niterói trabalhou por muito tempo para ter destaque em um ranking como o do ICE.

“É uma cidade com pessoas que trabalham pensando no futuro e com boas políticas públicas. A cidade investiu em qualidade de vida e abriu espaço para que novos empreendedores vejam o município com olhar diferenciado. Acompanhamos as tendências do mercado, abrindo oportunidades e investindo em qualificação. Temos segmentos como tecnologia, serviços, turismo, entre outros. O objetivo é chegar ao primeiro lugar do ranking nacional”, afirmou Luiz Paulino Moreira Leite.

Mercado e capital humano – Além do ranking geral de cidades empreendedoras, o ICE também elabora as listas dos municípios brasileiros com o mercado mais atraente e com o melhor capital humano. O ICE destaca as cidades que apresentam mercados mais bem desenvolvidos economicamente e com maiores potenciais de clientela. Niterói lidera a lista de cidades com o mercado mais atrativo.

Niterói está em oitavo lugar em nível nacional entre as cidades com o melhor capital humano. O ICE avalia o capital humano como uma forma de mensurar a qualidade da mão de obra nas cidades. Além do mercado e do capital humano, o ICE leva em consideração as condições de ambiente regulatório; infraestrutura; inovação e cultura empreendedora.

Matérias Relacionadas