Bancando o próprio livro

Enviado Direto da Redação
Entrevista com Escritor Rafael Barbosa  da Cunha

Entrevista com Escritor Rafael Barbosa da Cunha

Foto: Luiz Nicolela

Professor de Ciências, Rafael Barbosa já publicou dois livros didáticos através por conta própria. Driblando a forma tradicional de publicação de livros e a atual situação econômica do país, escritores brasileiros estão apostando cada vez mais em um modelo inovador para terem suas obras publicadas: é o “self publishing” (auto publicação). O método consiste na publicação de conteúdos originais diretamente pelos próprios autores e já contabiliza um crescimento de 38% no Brasil, em 2015. Em Niterói, um recente caso de sucesso é do professor de Ciências, Rafael Barbosa da Cunha.

Com 38 anos e mais de 15 anos de experiência em sala de aula, Rafael, que produz livros didáticos, tentou por quase cinco anos a publicação de seus trabalhos em editoras, sem sucesso. Na internet, o escritor conheceu o site “clube de autores”, que permite a publicação total da obra sem nenhum custo e ainda ajuda na divulgação e comercialização online.

“Nas grandes editoras, é muito difícil conseguir um espaço, temos de competir com grandes autores e acompanhar a proposta oferecida por eles. Além disso, eu não teria controle das minhas vendas, como eu tenho hoje”, contou.

Atualmente, Rafael está com duas coleções lançadas, das matérias Ciências e Biologia, para os ensinos fundamental e médio e, inclusive, já conseguiu colocá-las na lista de material de duas escolas particulares de Niterói. Desde 2014, segundo ele, foram vendidos aproximadamente 2 mil cópias de seus livros. “Eu apresentei aos diretores da escola e eles gostaram. Num colégio de Icaraí onde leciono, é um livro suplementar, exclusivo para ser usado no laboratório da escola, e na escola de São Francisco é o livro oficial do ensino médio”, revelou. Apesar de ser uma tática interessante para quem sonha em publicar sua obra, Rafael lembra que a auto-publicação demanda tempo e muito trabalho, pois é o autor quem fica responsável por toda parte gráfica, de pós-venda e até de atendimento ao cliente. “É trabalhoso. Tudo que tem no livro desde os exercícios, passando pela capa, os gráficos das páginas, é tudo criação minha. Além disso, se alguém tem um problema na compra, eu resolvo. É satisfatório, mas demanda tempo”, revelou.

De acordo com o site “clube de autores’, que é a primeira empresa do ramo de auto-publicação da América Latina, o crescimento do “self publishing” de 38% no ano passado representa um total aproximado de 66 mil livros publicados dessa forma em todo o Brasil.

Veja também