Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1937 | Euro R$ 5,5292
Search

Jovem encontrada morta em São Gonçalo é sepultada no Pacheco

A perícia comprovou que a jovem não foi executada

relogio min de leitura | Escrito por Renata Sena | 24 de fevereiro de 2023 - 12:39
Cerca de 30 amigos e familiares estiveram no sepultamento da jovem, que aconteceu às 11h
Cerca de 30 amigos e familiares estiveram no sepultamento da jovem, que aconteceu às 11h -

O corpo da adolescente, de 17 anos, encontrada morta, na manhã da última terça-feira (21), no quintal da casa onde morava com uma amiga e o namorado, no Raul Veiga, em São Gonçalo, foi sepultado, na manhã desta sexta-feira (24), no Cemitério Municipal do Pacheco, no bairro de mesmo nome, em São Gonçalo.  

Apesar de, inicialmente, o caso ter sido tratado por amigos como feminicídio, a perícia comprovou que a jovem não foi executada.

Ela foi sepultada no Cemitério Municipal do Pacheco, no bairro de mesmo nome, em São Gonçalo
Ela foi sepultada no Cemitério Municipal do Pacheco, no bairro de mesmo nome, em São Gonçalo |  Foto: Filipe Aguiar
 

Segundo laudos, nos exames necropsiais foi encontrado farta quantidade de drogas no corpo da adolescente.   

"Ela já não morava com a família. Namorava esse menino há cerca de um ano e há um mês dividia casa com o namorado e uma amiga. Infelizmente desde os 13 anos ela se entregou para as drogas e perdeu o controle da própria vida", contou uma tia da jovem.  

 Ainda segundo familiares, o trio que dividia casa estava habituado a usar drogas juntos e as brigas entre o casal era bastante comuns.  

"Eles brigavam o tempo inteiro e sempre com muita droga envolvida. No dia da morte, pelo que me contaram, eles estavam no carnaval e na volta pra casa começou a briga. Eles se agrediram e ela caiu desacordada. Mas, quando eles brigavam muito ela desmaiava. O namorado a tirou da calçada, colocou no quintal da casa e foi chamar a mãe dela, para dizer que ela estava desacordada. Foi quando viram que ela estava morta", narrou a tia da menina.  

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo chegaram a registrar o caso, ouviram o namorado da vítima, que foi liberado após esclarecer os fatos.  

Enterro 

Cerca de 30 amigos e familiares estiveram no sepultamento da jovem, que aconteceu às 11h.  

Muito emocionadas, as amigas da menina não falaram com a imprensa.  

A mãe da menina, muito abalada, não conseguiu comparecer ao sepultamento da filha.  

A tia mandou um recado aos jovens: "Cuidem de vocês. Não se deixem levar por esse caminho, porque a droga, o próprio nome já diz, é uma droga". 

Matérias Relacionadas