Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

Sacar ou não o FGTS no saque-aniversário? Educador financeiro comenta

É preciso planejamento antes de tomar a decisão pelo saque

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de fevereiro de 2023 - 09:19
FGTS
FGTS -

Resgatar o valor depositado no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que foi liberado pelo Governo Federal por meio do do saque-aniversário é realmente uma boa? Por mais que possa parecer uma ótima alternativa em um primeiro momento, é preciso cuidado. 

O FGTS é um direito do trabalhador do regime CLT, ele normalmente só pode ser utilizado em condições específicas como aposentadoria, demissão sem justa causa e na compra da casa própria. Em alguns momentos o governo tem usado de práticas pontuais para aquecer a economia como um todo, injetando dinheiro na mesma. 

Exemplo deste uso foi o caso da criação do Saque Aniversário. Assim, é preciso que o trabalhador tenha muita lucidez ao decidir pelo resgate desse dinheiro, isso porque o FGTS é um fundo blindado, impenhorável, que está protegido de qualquer problema que o trabalhador possa ter (ficar inadimplente, ter seu nome negativado e até ser executado). 

Muitos especialistas em investimentos dizem que o FGTS tem uma performance de retorno financeiro muito abaixo dos tradicionais investimentos disponibilizados no mercado, o que não deixa de ser uma meia verdade, sendo que as pessoas em sua grande maioria não investe o dinheiro e, pior, gastam em coisas que não são real necessidade. 

Mas usar ou não usar? Há casos que o uso desse valor pode ser interessante, mas dependerá da situação financeira de cada pessoa, de acordo com o PhD em Educação Financeira, Reinaldo Domingos.

Investidor

Um investidor precisa ficar atento ao destino que quer dar para esse dinheiro resgatado. É possível que não haja necessidade de resgate, ou ainda que esse resgate possa ser apenas para querem melhor remuneração deste dinheiro. Com o aumento expressivo da Selic, as aplicações de renda fixa ficam muito mais atrativas e com isso a perspectivas de ganhos aumentam. 

Duas observações que devem ser consideradas: o que quer fazer com esse dinheiro? E qual será o seu destino? Lembre-se o dinheiro do FGTS é um recurso financeiro blindado e merece uma atenção especial. Sempre recomendo diversificar os ativos investidos e ter dinheiro aplicado no FGTS pode ser interessante? 

Equilibrado

A situação de equilíbrio financeiro é a mais complexa, nela o que a pessoa ganha ela gasta, o que mostra uma grande preocupação. Para a pessoa que está nessa situação, o FGTS é o único investimento que está garantido e protegido. 

Para que seja resgatado é preciso saber o que será feito com o valor, caso o mesmo fique na conta corrente, assim como os outros ganhos acabará por se perder. Contudo, pode ser uma oportunidade para dar início uma reserva financeira. Deixar o FGTS onde está também não deixa de ser uma ótima opção, visto que lá estará protegido para uma futura aposentadoria. 

Endividado

Existe uma grande confusão quando falamos em estar endividado, trata-se de algo comum e natural, não podemos conotar que uma pessoa endividada esteja com problemas financeiros. Lembrando que uma compra a prazo é dívida e não haverá problema se estiver organizado para honrá-la em seus vencimentos. 

Nesse caso o resgate do FGTS não deve ser para liquidar essas dívidas, se as mesmas estiverem dentro do orçamento mensal. Não se deve usar uma aplicação blindada para simplesmente antecipar ou pagar dívidas. Talvez seja uma boa oportunidade para começar a realização de um sonho ou desejo. Mas é preciso um diagnóstico financeiro para uma real visão da situação financeira. Isso porque o problema não está em estar endividada e sim não conseguir guardar parte do ganho mensalmente. 

Superendividado ou Inadimplente

São milhões as pessoas em situação de inadimplência e nome sujo e muitas destas tem o fundo do FGTS. Aqui a atenção deve ser redobrada, visto que por estar nessa situação é provável que estas pessoas não possam ter dinheiro nas contas correntes e tão pouco nas aplicações financeiras tradicionais em seus nomes. 

O FGTS, por ser um fundo blindado, está protegido, o que traz a segurança de que não será penhorado. Neste caso, antes mesmo de pensar em resgatar, deverá fazer uma grande faxina financeira, reunindo a família. Será necessário reduzir drasticamente os gastos, os excessos e desperdícios. 

Enfim, em relação a utilizar ou não o FGTS, são necessárias análises e atitudes serão imprescindíveis para o melhor uso, mesmo que a escolha seja por deixar aplicado nesse fundo, que é um dos mais importantes ativos financeiros que os trabalhadores possuem.

Matérias Relacionadas