Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

Corpo de homem arrastado durante enchente é enterrado em São Gonçalo

Cunhado revela que a vaga de emprego para qual a vítima havia mandado um currículo saiu dois dias após a tragédia

relogio min de leitura | Escrito por Renata Sena | 10 de fevereiro de 2023 - 12:13
Carlos foi sepultado no Cemitério de São Gonçalo
Carlos foi sepultado no Cemitério de São Gonçalo -

Foi sepultado no Cemitério de São Gonçalo, às 11h desta sexta-feira (10), o corpo do homem que foi arrastado para dentro de um valão no Barreto, em Niterói, durante a forte chuva que atingiu a cidade na noite da terça-feira (7). Não foi possível haver velório, pois o corpo estava em estado avançado de decomposição.

Carlos Gonzaga da Silva, de 36 anos, estava na garupa de um mototaxista quando foi levado pela correnteza para um valão na Rua Comendador Assad Abdalla, no Barreto. Seu corpo foi encontrado apenas no início da tarde da quarta-feira (8) na Baía de Guanabara, às margens da BR-101, na divisa com São Gonçalo.

"É muito triste. Infelizmente, ele perdeu a vida nesta fatalidade. A vaga de emprego para qual ele havia mandado um currículo saiu ontem e ele não pôde assumir o cargo", diz o técnico de refrigeração Marcos Barberato, 47 anos, cunhado da Vítima.

Cunhado diz que a vítima era uma pessoa calma e trabalhadora
Cunhado diz que a vítima era uma pessoa calma e trabalhadora |  Foto: Filipe Aguiar
 

Carlos estava desempregado há seis meses, desde quando voltou do Recife (PE), sua cidade natal. O morador do Porto do Rosa, São Gonçalo, era porteiro e cozinheiro, e já havia trabalhado na cozinha do Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL).

"Ele era trabalhador. Gente boa demais e uma pessoa tranquila. Não era de farra. Estava fazendo bico como entregador de quentinha enquanto não arrumava emprego", afirma Marcos, que revelou que a vítima tem uma filha que mora em Roraima.

Carlos estava na garupa e foi arrastado junto a moto para o valão
Carlos estava na garupa e foi arrastado junto a moto para o valão |  Foto: Reprodução
 

Segundo a família, o mototaxista que levava Carlos na hora do acidente está muito abalado com a tragédia e ficou preocupado com a reação da família da vítima. "Ele não teve culpa de nada. Queremos é que ele cuide da saúde dele", diz o cunhado.

Matérias Relacionadas