Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

Janeiro Roxo: conscientização sobre diagnóstico precoce contra Hanseníase em Itaboraí

Neste ano, o tema da campanha no Estado do Rio é “Não Esqueça da Hanseníase”

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 30 de janeiro de 2023 - 19:39
Janeiro Roxo: conscientização sobre diagnóstico precoce contra Hanseníase em Itaboraí
Janeiro Roxo: conscientização sobre diagnóstico precoce contra Hanseníase em Itaboraí -

Quem passou pela Avenida 22 de Maio, na manhã desta segunda-feira (30), foi surpreendido com uma ação de sensibilização sobre o diagnóstico precoce contra Hanseníase. Promovido pela Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), o evento integra a campanha 'Janeiro Roxo', mês dedicado à conscientização e prevenção da doença.

Neste ano, o tema da campanha no Estado do Rio é “Não Esqueça da Hanseníase”. Instituído pela Lei no 12.135/2009, no último domingo do mês de janeiro é comemorado o Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase. Hédio Mataruna, secretário municipal de Saúde, ressaltou a importância da prevenção e do tratamento adequado.

"Realizamos mais uma ação preventiva no Centro de Itaboraí, dessa vez em alusão à campanha do Janeiro Roxo, que é o mês de combate à hanseníase. Acreditamos muito que o tratamento é importante, mas a prevenção é ainda mais eficaz", destacou Hédio Mataruna.

A ação contou também com informação e divulgação dos serviços oferecidos pela SEMSA, como Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF); Serviço de Atenção Especializada (SAE); Controle de Tuberculose e Consultório na Rua, além de aferição de pressão arterial.

Ao longo do mês, a Linha de Cuidado de Controle da Hanseníase realizou uma série de atividades informativas a respeito da doença nas Unidades de Saúde da Família do município, com rodas de conversas e avaliações dermatológicas. De acordo com a coordenadora Vanesca Temóteo, todos os postos são portas abertas para atender qualquer usuário que tenha suspeita da doença.

"A Hanseníase tem cura e o tratamento é todo feito pelo SUS. O preconceito ainda é a pior parte do controle da doença, por isso a importância de propagar informação. Temos que orientar, pois só assim teremos mais diagnósticos precoces, evitando que o paciente tenha incapacidade física", disse Vanesca, reforçando que o Brasil é o segundo país do mundo com mais casos da doença, ficando atrás apenas da Índia.

A Hanseníase é uma doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium Leprae, também conhecida como Bacilo de Hanse, que afetam principalmente os nervos periféricos, olhos, pele e nariz. A doença é transmitida por fala, tosse e espirro.

Em Itaboraí, o programa existe há mais de 30 anos e o tratamento completo contra a doença é oferecido de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, no ambulatório de Hanseníase, no Centro de Especialidades de Saúde (CESI), em Quissamã.

Fique atento aos sinais da Hanseníase

— Manchas esbranquiçadas amarronzadas e avermelhadas na pele com alterações na sensibilidade;

— Sensação de fisgada, choque, dormência e formigamento ao longos dos nervos dos membros;

— Perda de pelos em algumas áreas;

— Redução da transpiração;

— Caroços no corpo;

— Pele seca.

Matérias Relacionadas