Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Saúde de Maricá capacita 60 profissionais que integrarão o CAPS III

Formação apresentou os serviços de atenção psicossocial da cidade, levando conhecimento e diálogos intersetoriais às equipes do novo equipamento

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 25 de janeiro de 2023 - 08:11
O CAPS II se tornará CAPS III, com funcionamento 24h
O CAPS II se tornará CAPS III, com funcionamento 24h -

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Saúde, promoveu na última segunda-feira (23) no campus 2 da Universidade de Vassouras, a capacitação de 60 profissionais que irão atuar no Centro de Atenção Psicossocial III (CAPS III), no Centro.

A atividade marcou o momento de transição do CAPS II, que, em breve, se tornará um CAPS III, funcionando 24 horas por dia, inclusive aos fins de semana e feriados, com uma equipe multidisciplinar de prontidão para atender os moradores com sofrimento psíquico grave.

A formação teve o intuito de apresentar a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do município, além de destacar a relevância de parcerias intersetoriais para o sucesso do acolhimento oferecido aos usuários. No encontro, as equipes que irão compor o CAPS III entenderam melhor o papel fundamental do espaço para o acolhimento qualificado, ampliando as possibilidades de cuidado, observando atentamente os casos delicados e, assim, propondo ações mais efetivas.

Estiveram presentes no curso uma série de profissionais que contribuirão com o CAPS III, como enfermeiros,  técnicos de enfermagem, psicólogos, cuidadores, assistentes sociais, redutores de danos, acompanhante territorial, farmacêutico e auxiliar de farmácia. A capacitação também contou com a presença de representantes das secretarias de Assistência Social, Políticas Inclusivas, além da Fundação Estatal de Saúde de Maricá (Femar).

A secretária de Saúde, Solange Oliveira, ressaltou a importância da formação para qualificar ainda mais as equipes que integrarão o CAPS III, dedicadas a atender 24 horas às pessoas com transtornos mentais graves, o que contribui para o bem-estar dos usuários.

“A capacitação é essencial, porque permite que eles conheçam os fluxos e como funciona toda a Rede de Atenção Psicossocial, além dos outros equipamentos de saúde, que trabalham em conjunto. Expandir o CAPS II para um CAPS III é uma conquista para o município, ampliando as equipes, oferecendo atendimento 24 horas por dia e prestando assistência qualificada a cada usuário, o que faz a diferença. Em breve, o espaço será aberto à população, promovendo acolhimento e qualidade de vida”, afirmou.

CAPS III contribui para otimizar o acolhimento

O Caps III irá acolher diariamente pessoas com transtornos mentais graves que encontrarão no local atendimentos individuais e em grupo, incluindo assistência multiprofissional e oficinas, como musicoterapia, artes, estímulo ao corpo e a mente. No espaço, também há um jardim, onde são plantadas e colhidas plantas medicinais, além de um espaço separado para o pernoite dos usuários que necessitarem de assistência noturna.

Rebecca de Almeida Maravalhas, redutora de danos do CAPS III, elogiou a oferta da formação para se qualificar profissionalmente, permitindo também o entendimento das dinâmicas de Maricá e o compartilhamento de vivências entre os colegas.

“A capacitação para a equipe do CAPS III teve o objetivo de apresentar diversos equipamentos do município, que podem ser parceiros no cuidado dos usuários do espaço. Achei a formação extremamente necessária, conhecendo várias especificidades e  tornando possível a troca de saberes entre os profissionais.  Dessa forma, identificamos as potencialidades do município, especialmente na Rede de Atenção Psicossocial”, ressaltou.

Patricky Silva, farmacêutico que atuará no CAPS III, garantiu que o curso integrou os profissionais da área e contribuiu para desempenhar as suas funções da melhor forma.

“A formação oferecida foi de suma importância, contribuindo principalmente para integrar toda a equipe que compõe o CAPS III. A partir dos conhecimentos adquiridos, toda a equipe técnica está ciente de como funciona a saúde em Maricá, o que ajuda a entender todas as singularidades do município”, concluiu.

Matérias Relacionadas