Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1937 | Euro R$ 5,5292
Search

São Gonçalo faz parceria com CRMV para fiscalizar veterinárias e pet shops

Vigilância Sanitária e CRMV fazem parceria para checar clínicas

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 23 de janeiro de 2023 - 17:10
As ações têm o objetivo de reprimir a prática da atividade ilegal de medicina veterinária
As ações têm o objetivo de reprimir a prática da atividade ilegal de medicina veterinária -

O Departamento de Controle de Zoonoses e Vigilância Sanitária de São Gonçalo fez parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro (CRMV/RJ) para fiscalizar as clínicas, hospitais veterinários e pet shops da cidade. As ações, que também acontecerão no período noturno em locais que funcionam 24h, têm o objetivo de reprimir a prática da atividade ilegal de medicina veterinária, o funcionamento dos estabelecimentos clandestinos e os legais irregulares. 

“Recebemos muitas denúncias de vários tipos de irregularidades sobre clínicas veterinárias. Vamos realizar ações em conjunto para coibir todas as práticas ilegais. Os clandestinos e os que não estiverem cumprindo as legislações sanitárias serão multados e interditados conforme a gravidade da situação encontrada pelos fiscais. Os que estiverem regularizados serão orientados para obedecerem às normas. Aqueles estabelecimentos legais que não têm condições de funcionar também serão interditados”, explicou o diretor, Marcelo Sá Lima.

As exigências que serão observadas durante as fiscalizações são as que constam nas legislações em vigor, incluindo a resolução 1275/2019 (https://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-n-1.275-de-25-de-junho-de-2019-203419719). Além das clínicas, os pet shops deverão possuir registro no CRMV/RJ e médico veterinário responsável técnico. As medicações controladas prescritas têm que estar registradas na Secretaria de Estado de Saúde. 

“Estamos unidos na missão para garantir que os estabelecimentos cumpram os regulamentos e normas sanitárias vigentes, oferecendo serviços de qualidade à população e executando, em uma única ação, o poder de polícia e a Política Municipal de Proteção animal, visando a diminuição dos riscos à saúde pública”, finalizou Marcelo.

Matérias Relacionadas