Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

'Não deixem ser só mais um caso de gente desaparecida', apela mãe de jovem desaparecida em Maricá

Ysabeli saiu para lanchar no dia 19 de julho e não voltou mais para casa; veja o vídeo emocionante da mãe da jovem

relogio min de leitura | Escrito por Renata Sena e Daniel Magalhães | 25 de julho de 2022 - 15:24
Mãe pede que as pessoas parem de enviar informações erradas ou incompletas sobre o paradeiro da filha
Mãe pede que as pessoas parem de enviar informações erradas ou incompletas sobre o paradeiro da filha -

"Gente, eu estou desesperada, pelo amor de Deus. Por favor, não deixem esse ser só mais um caso de gente desaparecida". Esse é o pedido de uma mãe desesperada, que está perto de completar uma semana sem ver a filha ou receber notícias, desde quando saiu de casa na terça-feira (19) para lanchar e nunca mais apareceu.

De acordo com a cozinheira Lucimara Dias de Souza, de 40 anos, sua filha Yzabeli Cristina de Souza, de 18 anos, saiu de casa na terça-feira em direção à uma lanchonete de Inoã, em Maricá para comer fora e comprar um lanche para a mãe e o sobrinho entre 19h e 20h, vestindo uma calça branca e uma jaqueta jeans. Após um certo tempo fora de casa, a mãe da jovem estranhou que a filha ainda não havia telefonado para saber qual sabor de esfiha, então ligou para a filha, mas ninguém atendeu. Até hoje, o celular encontra-se desligado. 

Imagem ilustrativa da imagem 'Não deixem ser só mais um caso de gente desaparecida', apela mãe de jovem desaparecida em Maricá
 

Moradora do Cajueiro, em Itaipuaçu, já era um hábito da jovem ir até a lanchonete em Inoã para comprar lanches. Segundo a mãe, algumas pessoas dizem ter visto a jovem no local, lanchando com outras duas meninas. A mãe não sabe quem podem ser as duas garotas que foram vistas com Ysabeli. Outro motivo preocupante é que a lanchonete não tem as imagens de câmera do dia do ocorrido, uma vez que a lanchonete só possui imagens de câmera do dia corrente, que são deletadas para iniciar as gravações do dia seguinte. 

De acordo com a mãe, Ysabeli, que trabalha em uma loja de conveniência em um posto de gasolina, não tem motivos para sair de casa, pois estava feliz com a rotina e o trabalho que tanto sonhou em conquistar. Ela menciona que antes de ir à lanchonete, Ysabeli havia separado a roupa do próximo dia de trabalho para não incomodar a mãe ao acordar cedo. 

 

Autor: Layla Mussi
 

"Antes de ela ir à lanchonete, ela separou a roupa e colocou na bolsa e depois em um banquinho, porque a gente dorme juntas. Aí, para não me incomodar, ela separa as coisas para ela levantar cedo e ir trabalhar. Ela não tinha motivo para sumir de casa, ela nunca sumiu de casa, o celular dela se encontra desligado, desde o dia em que isso aconteceu.", lamentou a mãe.

Imagem ilustrativa da imagem 'Não deixem ser só mais um caso de gente desaparecida', apela mãe de jovem desaparecida em Maricá
 

A mãe teme que algo pior possa ter acontecido, como um lapso ou uma 'pane' momentânea. O motivo é que recentemente, a jovem sofreu um acidente de moto e chegou a ficar em coma e perder parte da memória. 

"Há cerca de sete meses, ela sofreu um acidente de moto, ficou em coma, perdeu a memória. Agora ela está voltando ao normal, trabalha, não iria sair de casa e sumir desse jeito, até porque ela tinha compromisso com o trabalho dela. O trabalho foi a melhor coisa que aconteceu na vida dela, ela queria muito trabalhar e distrair a mente, e foi como uma terapia, ajudou muito minha filha. Ela tinha muito compromisso com esse trabalho, então não tem porquê ter sumido desse jeito. Acredito que ela pode ter tido uma pane e ter desaparecido”, explicou.

Lucimara pede encarecidamente a ajuda de autoridades, vizinhos e moradores de outros municípios para que compartilhem qualquer notícia que levem ao paradeiro de sua filha, desaparecida há seis dias. 

"Ao povo de Maricá, Niterói, São Gonçalo, Rio, qualquer lugar, quem puder me ajudar, qualquer autoridade que puder me ajudar a achar a minha filha, eu vou agradecer grandemente. Eu peço a todos que tiverem uma informação, que compartilhem. Mas que seja uma informação verdadeira,  porque tem muita notícia falsa, dizendo que ela tá ali, tá aqui e a gente sai desesperada achando que está e não está. Gente, pelo amor de Deus, tenha compaixão de mim, não faz isso, porque é uma mãe que tá sofrendo assim como muitas mães sofrem até hoje com filhos desaparecidos.", apelou Lucimara, que conta que tem recebido muitas informações incompletas ou falsas sobre a localização da filha, o que tem causado ainda mais aflição na busca pela jovem. 

"Eu peço às autoridades, ao povo de Maricá, minha vizinhança é bastante unida, todo mundo me conhece, sabe do meu trabalho, sabe da minha correria, sabe que sou batalhadora, então eu peço que se alguém a viu na localidade onde eu moro, que se ela estiver perdida em algum lugar, que ajude. Eu já fui em vários lugares e não encontro minha filha. Gente, eu estou desesperada, pelo amor de Deus. Por favor, não deixem ser só mais um caso de gente desaparecida. Hoje é a minha filha, mas amanhã pode ser a de outra pessoa. Vamos nos unir, porque unidos somos mais fortes", concluiu a cozinheira. 

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Ysabeli Cristina de Souza, pode entrar em contato com a mãe da jovem (2198743-1467) ou a cunhada (2199461-3766).

Matérias Relacionadas