Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Centenas de pessoas prestam última homenagem à reitora Marlene Salgado de Oliveira

Despedida da fundadora da Universidade Salgado de Oliveira contou com familiares, amigos e autoridades

relogio min de leitura | Escrito por Ana Carolina Moraes | 21 de maio de 2022 - 18:11
A professora, fundadora da universidade, faleceu na manhã desse sábado (21), aos 86 anos
A professora, fundadora da universidade, faleceu na manhã desse sábado (21), aos 86 anos -

"Concedei-nos Senhor, serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguirmos umas das outras", foi com essa oração, atribuída a São Francisco de Assis, que os filhos, netos, familiares e amigos se despediram da reitora da Universo, professora Marlene Salgado de Oliveira, neste sábado, no Cemitério Parque da Colina, em Pendotiba, Niterói. A professora, fundadora da universidade, faleceu na manhã desse sábado (21), aos 86 anos. Centenas de pessoas, entre familiares e amigos, compareceram ao cemitério Parque da Colina, em Pendotiba, Niterói, para homenagear e se despedir de Dona Marlene, como a reitora era chamada por seus colaboradores.

A cena mais marcante foi a despedida conjunta dos três filhos da reitora, Wellington, Jefferson e Wallace, ao lado dos seus filhos (e netos) entre lágrimas, no momento das orações no momento do sepultamento. 

“A tia Marlene era uma guerreira.  Matriarca, que abraçava a família e tinha um carinho especial com todos, como se fosse uma mãe. Ela sempre tratou todo mundo bem, sempre abraçando, ajudando, se preocupando com as pessoas. Mas, acima de tudo uma educadora, que deixa um grande legado. Era uma grande mãe, esposa, tia em todas as características. Ela deixa uma história linda que deve ser seguida por todos”, afirmou o sobrinho Renato Salgado.

O advogado Rogério Travassos, que hoje é professor de Direito na Universo, em Niterói, lembrou que foi aluno de Dona Marlene no Colégio Dom Hélder, na Trindade. "Estudei no Colégio de Aplicação praticamente a vida toda e conheci a trajetória dela de forma direta. Parte da educação que tenho hoje é em reconhecimento a ela. A perda dela é enorme para a educação", afirmou. 

O empresário Domenico Lorusso, da Viação Mauá, também prestou homenagens à Dona Marlene. “Conheço Dona Marlene desde minha vida toda, pois meus pais eram amigos dela e de Seu Joaquim. Ela sempre foi uma pessoa especial, uma conselheira na minha vida, foi uma pessoa que deixou um legado, que fez a diferença com uma personalidade muito forte e marcante. Ela sempre teve um espírito empreendedor e desbravador. Era uma pessoa muito querida. Junto com o seu Joaquim formava um casal desbravador, que fez a diferença no Brasil todo, e em especial em São Gonçalo. Precisamos valorizar exemplos como eles”, afirmou.

Matérias Relacionadas