Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Pais e alunos de escola municipal de Itaboraí vivem medo após ameaças

Na última semana, surgiram ameaças de um possível ataque à escola

relogio min de leitura | Escrito por Daniel Magalhães | 19 de maio de 2022 - 16:06
Ameaças surgiram na semana passada, segundo responsáveis
Ameaças surgiram na semana passada, segundo responsáveis -

Alunos, responsáveis e professores da Escola Municipal Padre Hugo Montedônio Rêgo, no bairro Retiro São Joaquim, em Itaboraí, têm vivido dias apreensivos nas últimas semanas após os constantes roubos que têm acontecido no colégio, além de uma ameaça de atentado que teria sido realizada por alguns alunos, de acordo com alguns responsáveis de estudantes da instituição.

Por conta da ameaça, alguns alunos e pais estão com medo e evitando irem para a escola, até que alguma providência seja tomada. 

"Houve uma ameaça, que nós da comunidade estamos sabendo, que iria acontecer um massacre no colégio, já estão acontecendo roubos dentro da escola, só que a escola está abafando. Disseram que passaram a situação para a Secretaria de Educação, mas não vimos posicionamento. Estamos preocupados, tem alunos com medo de irem para a escola", disse uma responsável que preferiu não se identificar. 

Ainda segundo a responsável, a única providência tomada pela escola foi solicitar um ronda escolar, mas não tem surtido muito efeito, de acordo com ela.

"São os próprios alunos da escola que estão fazendo as ameaças. Estamos vendo que tem várias escolas de vários lugares diferentes sendo ameaçadas, não sabemos se é um grupo na internet. Não sei o que está se passando, só disseram que iam colocar patrulha escolar, que na última segunda-feira não ficou nem uma hora na escola.", completou.

Em uma rede social da escola, foram postadas fotos afirmando que a história é 'fake news'. No domingo (15), a escola postou um comunicado informando que passou o caso para a Secretaria de Educação e que acionou a presença da ronda escolar na segunda-feira. 

"À toda comunidade Escolar: Funcionários,  queridos alunos e familiares.

Em virtude de tantos boatos, falsas noticias, ameaças, comportamentos que poderíamos chamar de delituosos... envolvendo o nome e a convivência em nossa Escola; informamos que esta Direção vem tomando providências para devido enfrentamento dessas situações. Acionamos na semana anterior tanto a Polícia Militar, quanto a Ronda Escolar que se fizeram presentes,  e já temos a confirmação desta presença para 16/05. Comunicamos também à Secretaria de Educação, sobre esses acontecimentos. 

Contamos com sua compreensão e ajuda, no sentido de enfrentarmos juntos essas questões que tanto nos mobilizam, nos agridem.", escreveu.

Nos comentários, pais e responsáveis apreensivos procuravam respostas da prefeitura sobre o caso.

"E o prefeito não fala nada, não comenta nada, não vai tomar nenhuma providencia? Não é só ter policiamento não, é investigar, procurar, ir atrás de quem está fazendo essas ameaças", escreveu um pai.

Procurada, a Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) informa que, em virtude de tantos boatos e falsas notícias, a direção da Escola Municipal Padre Hugo Montedônio Rêgo vem tomando providências para o devido enfrentamento dessas situações. A SEMED ressalta que já foram acionadas a Patrulha Escolar e a Ronda Escolar, que se fizeram presentes, passando de sala em sala explicando os direitos e deveres do aluno dentro e fora do ambiente escolar.

Os profissionais da Ronda Escolar trabalharam também com os alunos temas como Bullying e, principalmente, Fake News. Os diretores e psicóloga da escola fizeram atendimentos individuais aos alunos, responsáveis e equipes discente e docente.

A Secretaria Municipal de Educação, com o objetivo de esclarecer toda essa fala sobre massacre ou ameaças ao bem-estar público, destaca que orientou a Equipe Diretiva da Unidade Escolar a realizar também reuniões com o Conselho Escolar, pais, responsáveis e alunos a fim de juntos conversarem e montarem estratégias de trabalho que envolvam temas como solidariedade e empatia. O ciclo de reuniões se inicia na próxima sexta-feira (20), com as turmas do 9º ano.

Matérias Relacionadas