Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1937 | Euro R$ 5,5292
Search

Terreno baldio vira 'lixão' em rua principal do Camarão

Água parada é a grande preocupação de moradores

relogio min de leitura | Escrito por Ana Carolina Moraes | 16 de maio de 2022 - 15:38
Local está coberto por mato
Local está coberto por mato -

Mau cheiro, mosquitos, risco de dengue, lixo e mato crescendo. Esse é o cenário assustador que é visto por quem passa pela Rua Doutor Francisco Portela, no Camarão. Isso porque existe no local um terreno abandonado que está se tornando um depósito de lixo. 

Segundo moradores, pessoas vem de longe para depositar lixo n o local. Em alguns casos, utilizam até carros para trazer os detritos.  A moradora Paula Matta contou que por conta do lixo e água parada, há muito mosquito na região. 

“Temos medo de sofrer com dengue, tenho filho pequeno em casa e ficam muitos mosquitos. Não sabemos o que fazer para resolver a situação já que o lixo é jogado ali por diversas pessoas. Até a placa de proibido jogar lixo foi arrancada", contou. 

Situação é de abandono
Situação é de abandono |  Foto: Layla Mussi
 

Madeiras, pacotes de biscoitos, papéis, plásticos e diversos outros itens são descartados ali, causando um mal até para o meio ambiente. 

Procurada, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente informa que o terreno citado é de propriedade particular. E que irá solicitar a identificação do dono à Secretaria de Fazenda, para que ele seja notificado para efetuar a limpeza do local. A secretaria lembra que vem realizando campanhas diárias em toda a cidade para conscientizar a população quanto ao descarte correto do lixo, através da campanha Limpa São Gonçalo. 

Em relação às ações de combate à dengue no município, a Secretaria de Saúde e Defesa Civil informa que as equipes da Vigilância em Saúde Ambiental realizam o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya através da pulverização de inseticida. No entanto, a população deve ficar atenta com os dias chuvosos, que formam ambientes perfeitos para criadouros do mosquito, que devem ser permanentemente eliminados.

Vale lembrar que os produtos utilizados são autorizados pelo Ministério da Saúde e são os mesmos utilizados em todas as cidades do Brasil.

Matérias Relacionadas