Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1784 | Euro R$ 5,5321
Search

São Gonçalo amplia rede de apoio a mulheres vítimas de violência

Assistência Social promove palestras para orientar população

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 15 de maio de 2022 - 12:43
Diga não à violência
Diga não à violência -

Segundo dados da Rede de Observatórios da Segurança, a cada 24 horas um caso de violência contra mulher acontece no Estado do Rio de Janeiro. Essa infeliz marca é frequentemente debatida na Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, vinculada à Secretaria de Assistência Social de São Gonçalo, que vem intensificando a divulgação dos equipamentos de apoio às mulheres vítimas de violência de gênero e promovendo palestras visando levar informações ao público para que reflitam sobre o atual cenário de violência. 

“A subsecretaria não tem medido esforços, junto ao governo, para melhorar os espaços de atendimento a mulheres vítimas de violência. Possuímos uma equipe multidisciplinar que é extremamente ativa no que se refere à potencialização das ações propostas por essa política pública. Sabemos que nossa cidade é muito grande e não é fácil atingirmos todas as comunidades com informações precisas sobre o trabalho que o município vem desenvolvendo com essa temática, mas o trabalho é contínuo”, dissa a subsecretária Ana Cristina da Silva. 

O município conta com importantes equipamentos que atuam na luta contra à violência de gênero, que são o Centro Especial de Orientação à Mulher (Ceom) e a Sala Lilás. A secretaria tem em seu planejamento revitalizar a unidade do Ceom, em Neves, e implementar uma nova sede nas proximidades de Alcântara, visando estar mais próximo da população.

A Sala Lilás, que fica no IML de Tribobó, tem o objetivo de oferecer um atendimento mais humanizado para as mulheres, adolescentes e crianças vítimas de violências doméstica que precisam realizar o exame de corpo de delito após registrar ocorrências nas delegacias. O projeto tem o objetivo de fornecer atendimento especializado e suporte à vítima diante da violência que foi exposta. 

A equipe técnica desses equipamentos foi ampliada e é composta de profissionais atuantes na causa.

Além dos serviços nos equipamentos, a subsecretaria tem uma agenda extensa de palestras nos meses de maio e junho, visando levar informações ao público, que muito pode contribuir para a divulgação dos serviços e refletir sobre o cenário de violência que possam estar vivenciando ou não. Confira a programação abaixo: 

Agenda das palestras do mês de maio: 

. 17 de maio (terça), às 9h. Tema: Autonomia financeira e o rompimento do ciclo de violência de gênero. Local: Cras Neves - Rua Lenor, nº 108, casa 1, Porto Velho. 

. 19 de maio (quinta), às 13h. Tema: Os diferentes tipos de violência e os seus sinais. Local: PAM Alcântara - Rua Dr. Alfredo Backer, 871, Alcântara. 

. 20 de maio (sexta), às 13h. Tema: Autonomia financeira e o rompimento do ciclo de violência de gênero. Local: Escola Municipal Nice Mendonça de Souza e Silva - Rua Dr. Porciúncula (no antigo 3º BI), Venda da Cruz.

. 24 de maio (terça), às 14h. Tema: Autonomia financeira e o rompimento do ciclo de violência de gênero. Local: Cras Alcântara - Rua Oscar Lourenço, 632, Jardim Alcântara.

. 25 de maio (quarta), às 9h. Tema: Os diferentes tipos de violência e os seus sinais. Local: Cras Venda da Cruz - Rua Dr. Porciúncula (no antigo 3º BI), Venda da Cruz.

. 26 de maio (quinta), às 8h. Tema: Os diferentes tipos de violência e os seus sinais. Local: Coordenação do Auxílio Brasil - Rua Sá Carvalho, 1.341, Centro.

Matérias Relacionadas