Semana da Luta Antimanicomial mobiliza Maricá a partir de segunda-feira (16)

Iniciativa da Secretaria de Saúde levará conscientização sobre transtornos mentais à população, com atividades lúdicas e culturais em diversos pontos do Centro da cidade

Escrito por Redação 14/05/2022 10:35, atualizado em 14/05/2022 10:35
Semana da Luta Antimanicomial
Semana da Luta Antimanicomial . Foto: Divulgação

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promove a partir de segunda-feira (16), a Semana da Luta Antimanicomial, evento que marca o combate ao estigma e à exclusão de pessoas com transtornos mentais graves, trazendo reflexões e novos olhares sobre o tema. A iniciativa contará com diversas atividades de conscientização, mobilização e incentivo à cultura, que ocorrerão até a quinta-feira (19) na Praça Conselheiro Macedo Soares (Praça do Turismo, no Centro), incluindo também a exibição de filme sobre saúde mental no Cine Henfil.

A abertura será às 9h, na Praça do Turismo, com uma atividade de estímulo corporal. Posteriormente, os usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do município mostrarão os seus talentos em um Sarau — atividade que estimula a expressão artística e a sensibilidade. O primeiro dia do evento será finalizado na praça com apresentação da Banda Cult, da Secretaria de Cultura, que levará muita música e mensagens positivas à população presente.

As atividades continuam até a quinta-feira (19), quando serão encerradas com o Fórum Permanente de Atenção Psicossocial, que terá o tema “Políticas Públicas Inclusivas e Luta Antimanicomial: Ferramentas para o Cuidado em Liberdade”.

Usuário do Caps II, Salvador da Costa garante que o espaço se une ao movimento antimanicomial, sendo essencial por realizar um tratamento eficaz e que garante a liberdade dos atendidos.

“Só tenho que agradecer ao atendimento oferecido pelo Caps e todos os funcionários do local. A luta antimanicomial é algo que vem a nosso favor, que, independentemente do que sofremos, precisamos da nossa liberdade para sobreviver e viver a nossa vida. Todos temos problemas, mas o cuidado através dos Caps é essencial, uma forma de respeitar e valorizar o ser humano. O espaço está de parabéns e agradeço por esse trabalho tão necessário”, reforçou.

 

Mobilização histórica pela luta antimanicomial

 

As atividades em Maricá são uma maneira de simbolizar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado em 18 de maio. A data é um momento de mobilização e fortalecimento da causa, que remete ao Movimento da Reforma Psiquiátrica — iniciado na década de 1970 durante a Conferência Nacional de Saúde Mental no Brasil, fundamental para as mudanças que experimentamos hoje, deixando para trás as violações de direitos humanos que ocorreram em manicômios.

Com isso, o Serviço Único de Saúde (SUS) passou por uma reforma, levando à implantação da rede de saúde mental e atenção psicossocial e da instauração de novas práticas nessa área.

 

Maricá possui equipamentos especializados voltados à saúde mental

 

Em Maricá, a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) é composta principalmente pelos Caps, que atuam como organizadores e reguladores da assistência aos moradores acolhidos, possibilitando a atuação conjunta e articulada entre os serviços. Atualmente, o Caps II acolhe diariamente pessoas com transtornos mentais graves, que têm acesso no espaço a atendimentos individuais, em grupos e à família, incluindo assistência especializada e oficinas, como musicoterapia, artes, de estímulo ao corpo e a mente, além do jardim (onde são plantadas e colhidas plantas medicinais).

O município também conta com o CAPS Álcool e Outras Drogas (CAPS AD), o CAPS Infanto-juvenil (CAPS I), três espaços do Serviço de Residência Terapêutica (SRT), visitas domiciliares e atividades comunitárias. Em outra frente, quatro Equipes Multidisciplinares de Atenção Psicossocial estão distribuídas nos quatro distritos e atendem aos casos de adoecimento psíquico moderado, atuando junto às equipes de saúde da família. O Samu (telefone 192), a UPA de Inoã e o Hospital Municipal Conde Modesto Leal são os pontos de atenção da Caps, atuando na retaguarda à crise dos usuários.

 

Programação completa

 

Confira a programação da Semana da Luta Antimanicomial, que acontece até a quinta-feira (19) na Praça do Turismo.

 

Segunda-feira, 16/05:

 

09h às 09h30: Atividade Corporal

09h30 às 11h: Sarau com os usuários

11h ao meio-dia: Apresentação da Banda Cult

 

Terça-feira, 17/05:

 

 09h às 09h30: Atividade Corporal

10h às 11h: Teatro do Oprimido - Peça: “Doidinho pra trabalhar”

11h ao meio-dia: Apresentação voz e violão: Ronaldo Valentim

 

Quarta-feira, 18/05:

 

 09h às 09h30: Atividade Corporal

10h às 11h: Roda de Conversa

11h ao meio-dia: Caminhada até o CAPSi, na Rua Eugênia Modesto da Silva, nº 363.

14h30 às 16h30, no Cine Henfil: Exibição do filme sobre saúde mental 

 

Quinta-feira, 19/05:

 

09h, no auditório do Banco Mumbuca - Fórum Permanente de Atenção Psicossocial, com o tema “Políticas Públicas Inclusivas e Luta Antimanicomial: Ferramentas para o Cuidado em Liberdade

--

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas