IPCA: inflação sobe 1,73% em abril, maior em 27 anos

O único grupo com deflação foi comunicação

Escrito por Redação 27/04/2022 13:38, atualizado em 27/04/2022 13:15
As principais contribuições para a inflação do mês vieram da gasolina
As principais contribuições para a inflação do mês vieram da gasolina . Foto: Divulgação

 O poder de compra dos brasileiros está cada dia menor. Um dos fatores que pode estar contribuindo para isso é o aumento acelerado da inflação. De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) em abril subiu 1,73%, a maior alta para o mês desde 1995 (1,95%). Com o resultado, o IPCA-15 acumula taxa de 4,31% no ano. Em 12 meses, a taxa acumulada chega a 12,03%, acima dos 10,79% acumulados no IPCA-15 de março. 

As principais contribuições para a inflação do mês vieram da gasolina com aumento 7,51%, seguido do óleo diesel (13,11%), etanol (6,60%) e gás veicular (2,28%). 

Apesar dessa perda de fôlego registrada no mês, a expectativa do mercado era ainda pior de uma alta mensal de 1,85% e anual de 12,16%. 

Outros fatores também contribuíram para alta da inflação, por exemplo, os preços dos itens consumidos no domicílio avançaram 3%, pressionados principalmente por tomate (26,17%), leite longa vida (12,21%), cenoura (15,02%), óleo de soja (11,47%), batata-inglesa (9,86%) e pão francês (4,36%).

O único grupo com deflação (queda de preços) foi comunicação (-0,05%).

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas