Clínica da Criança retoma cirurgias eletivas

Objetivo é zerar fila de espera nos próximos meses

Escrito por Redação 23/04/2022 11:42, atualizado em 23/04/2022 12:34
Para o retorno das cirurgias, a diretora da Clínica da Criança, Tathiana Delgado, realizou um levantamento de todas as crianças que estavam em fila de espera
Para o retorno das cirurgias, a diretora da Clínica da Criança, Tathiana Delgado, realizou um levantamento de todas as crianças que estavam em fila de espera . Foto: Divulgação

Assim como o Hospital Luiz Palmier, a Clínica da Criança retomou as cirurgias eletivas das crianças de zero a 12 anos. Realizadas no Pronto Socorro Central (PSC), as operações estavam paralisadas desde o início da pandemia do coronavírus, em março de 2020. Em fevereiro deste ano, com a estabilização da doença e baixa nas internações, as cirurgias foram retomadas. Ao todo, já foram realizadas 348 intervenções. E há 212 pacientes na fila de espera da Central de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo. 

Para o retorno das cirurgias, a diretora da Clínica da Criança, Tathiana Delgado, realizou um levantamento de todas as crianças que estavam em fila de espera. “Como foram, praticamente, dois anos sem cirurgia, a gente teve que fazer o levantamento de quem ainda estava precisando. Algumas já tinham sido operadas, outras estão com pendências e precisam atualizar os dados e outras estão sendo chamadas para fazerem os exames pré-operatórios. Eu liguei para todas que estavam na fila”, explicou Tathiana.

Com os dados reais em mãos, ela iniciou as marcações. Atualmente, são realizadas seis cirurgias por semana e a previsão é que a fila das cirurgias de baixa e média complexidades esteja zerada nos próximos meses. O Dr. Thomaz Nanci Neto, cirurgião pediátrico, é o responsável pelas cirurgias e está no Pronto Socorro Central todas as segundas. As cirurgias de alta complexidade seguem pela Central de Regulação da secretaria. 

Aguardando desde julho do ano passado pela cirurgia de hérnia inguinal do filho Danilo de Melo Damásio, 4 anos, a manicure Lilian de Melo Correia da Silva, de 25 anos, estava aliviada na enfermaria do Pronto Socorro Infantil (PSI) após a operação. “Antes, ele fazia esforço e inchava tudo. Ele dava crise de dor e tinha que parar o que estava fazendo, se ele corresse ou até chorasse, inclusive as brincadeiras, inchava tudo. Agora, eu espero que ele possa brincar como qualquer criança”, disse Lilian. 

Já Flaviane Amaral de Almeida Victer, 36, estava na entrada do centro cirúrgico aguardando a cirurgia ginecológica do filho Nicolas de Almeida Victer, de dois anos. “Esta é a segunda cirurgia que ele faz para corrigir o problema que ele tem. A primeira foi um sucesso e essa é a continuação. Ele não sente nada, nem sabe que o problema existe, mas é muito bom poder resolver logo isso”, disse Flaviane.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas