Saúde de São Gonçalo amplia oferta de especialistas

Veja como agendar sua consulta

Escrito por Redação 22/04/2022 11:08, atualizado em 22/04/2022 13:16
População já conta com médico cirurgião para casos de câncer de cabeça e pescoço
População já conta com médico cirurgião para casos de câncer de cabeça e pescoço . Foto: Divulgação

Seguindo o propósito de ampliar os atendimentos de atenção ao câncer em São Gonçalo, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (Semsa) contratou um médico cirurgião para o diagnóstico e cirurgias de câncer de cabeça e pescoço. O especialista atende em três unidades de saúde: Clínica Gonçalense do Barro Vermelho, PAM Coelho e Hospital Luiz Palmier (HLP), no Zé Garoto. 

A especialidade não é ligada às doenças do cérebro (dor de cabeça, aneurisma e tumores cerebrais) e coluna vertebral, mas aos tumores malignos e benignos das outras áreas da cabeça como boca, língua, nariz e orelha; e pescoço, como amígdala, laringe, tireoide e faringe.

“As pessoas mais propensas são as que fumam e consomem bebidas alcoólicas. O cigarro e o álcool são os fatores que mais propiciam a evolução do câncer de cabeça e pescoço”, disse o médico Vinícius Barreto Vallim, que atende, desde março deste ano, uma média de 40 pacientes por semana. 

O especialista alerta para os sinais que a doença mostra, normalmente em forma de nódulos.

"Os sintomas principais são rouquidão, nódulos no pescoço, afta na língua que não desaparece com mais de um mês, lesões na área da cabeça e pescoço que têm coloração mais amarronzada ou úlceras, lesões esbranquiçadas na língua ou na cavidade oral e dor ou dificuldade para engolir. Quando procuram a gente, normalmente, é por conta de nódulos na região cervical. A maioria das neoplasias de cabeça e pescoço dão metástase para nódulos cervicais”, explicou o cirurgião.

Após as consultas – todas marcadas através da Central de Regulação da secretaria – os pacientes são encaminhados para exames, incluindo biópsias e, dependendo dos resultados, já serão encaminhados para as cirurgias, realizadas pela equipe do HLP.

“É um grande avanço para São Gonçalo, que passou a ter mais acessibilidade a este tipo de médico. Como toda doença, quanto mais precoce for o diagnóstico do câncer de cabeça e pescoço, maiores são as chances de sucesso no tratamento e recuperação”, disse o subsecretário de Atenção Especializada, Anderson Teixeira.

Central de Regulação – Para marcar exames e consultas de qualquer especialidade em São Gonçalo, o gonçalense deve ser inserido no sistema da Central de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil. Para isso, pode procurar qualquer unidade de saúde e não, necessariamente, onde o especialista atende. Para a marcação das consultas, é necessário levar identidade, CPF e comprovante de residência atualizado e xerox dos documentos. Para os exames, é necessário ter o pedido médico do SUS e os documentos. É muito importante que o gonçalense mantenha o contato telefônico e o endereço atualizados no cadastro, que também pode ser feito em qualquer posto de saúde mais próximo da residência do morador. 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas