Misturando futebol e samba, a Estácio de Sá faz homenagem ao Flamengo na avenida

A escola foi a terceira a desfilar na Sapucaí nesta quinta-feira (21)

Escrito por Ana Carolina Moraes 22/04/2022 10:06, atualizado em 22/04/2022 10:06
"É Mengo tengo, no meu quengo é só Flamengo"
"É Mengo tengo, no meu quengo é só Flamengo" . Foto: Divulgação/Riotur.rio

"É Mengo tengo, no meu quengo é só Flamengo". Foi com essa frase e as mais distintas surpresas nas alegorias que a Estácio de Sá, a terceira escola a desfilar nesta quinta-feira (21), marcou sua passagem pela Sapucaí. A escola reuniu dois dos maiores amores do brasileiro: o samba e o futebol, mas homenageando especificamente o Flamengo. Com o samba-enredo "Cobra Coral, Papagaio Vintém, Vesti Rubro-Negro, Não Tem pra Ninguém", a escola trouxe uma proposta híbrida: reeditando o samba de 1995, que marcou também o Centenário do Clube de Regatas do Flamengo, e falando também do atual time que tem Gabigol como jogador. 

A escola trouxe momentos marcantes do time, com alegorias que remetiam ao Japão, onde o Flamengo ganhou o título mundial da vitória por 3 a 0 contra o Liverpool no dia 13 de dezembro de 1981. Com símbolos como o Urubu (do Flamengo) e o icônico leão da Estácio de Sá, a avenida cantou ao som da escola de samba. Na coreografia, o  mestre-sala também fez gestos conhecidos dos atuais jogadores do clube carioca.

O mestre Chuvisco foi o responsável por conduzir a bateria pela avenida com a ajuda do intérprete Serginho do Porto. O trabalho foi organizado pelos presidentes Leziari Nascimento, junto com Guilherme Schleder (de honra). A Rainha de Bateria foi Jaqueline Maia. 

 

Alegria era contagiante
Alegria era contagiante | Foto: Divulgação/Riotur.rio
 


Ao todo, a escola contou com 22 alas, com algumas delas sendo 'Grupo de regatas' e Ourazul (representando, com o azul e amarelo, as cores anteriores do Flamengo). Outras alas também contaram a história do clube, como 'A Chegada do Football', 'Cobra Coral', 'Baile de Vermelho e Preto' e outros. O carro 'Festa na Favela' contou com diversos sósias de jogadores do clube, mas se engana quem pensa que não teve nenhum atleta que realmente vestiu a camisa do time carioca na avenida. Adílio, ex-jogador do Flamengo, esteve presente no desfile, demonstrando carisma e felicidade. Também estiveram presentes famosos flamenguistas, como o DJ Marlboro.

Na última quarta-feira (20) desfilaram as primeiras sete escolas da Série Ouro: a 'Em Cima da Hora', a 'Acadêmicos do Cubango', a 'Unidos da Ponte', a 'Unidos do Porto da Pedra', a 'União da Ilha do Governador', a 'Unidos de Bangu' e a 'Acadêmicos do Sossego'. Juntamente com as escolas de ontem, as de hoje estão competindo para conseguir uma vaga no Grupo Especial no próximo ano. Nesta quinta-feira (21), antes da Estácio, desfilaram a Lins Imperial e a Inocentes de Belford Roxo.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas