Após acidente, MPRJ aponta violações de normas em desfiles na Sapucaí

Menina 11 anos perdeu uma das pernas

Escrito por Redação 22/04/2022 07:33, atualizado em 22/04/2022 07:52
Raquel Antunes da Silva, de 11 anos
Raquel Antunes da Silva, de 11 anos . Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio de Janeiro apontou, após acidente durante o primeiro dia dos desfiles das escolas de samba da Série Ouro, que a apresentação na Sapucaí violou normas de segurança estabelecidas para o evento. Entre os intens necessários para a apresentação, a segurança para crianças e adolescentes na concentração e dispersão de carros alegóricos deve ser primordial. 

Durante o primeiro dia de desfile da Série Ouro, Raquel Antunes, de 11 anos, perdeu uma das pernas após ter sido esmagada entre o carro abre-alas da escola de samba Em Cima da Hora e um poste. A menina lanchava com a família, quando num momento de descuido da mãe, se aproximou do carro e acabou sendo atropelada.   

De acordo com a 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Infância e da Juventude da Capital, houve violações de normas de segurança no desfile de escolas de samba realizado na quarta-feira (20) no Sambódromo do Rio de Janeiro. Providências preventivas haviam sido determinadas pela Justiça da Infância e Juventude com antecedência, inclusive mediante envio de ofícios, portaria do Juízo e recomendações do Ministério Público. 

Para que não ocorram acidentes como este, além dos documentos preparatórios do evento já expedidos (inclusive a recomendação 02/2022), o MPRJ enviou ontem (21/04) pedido de urgência para que o juiz de plantão na Vara da Infância e Juventude determine a designação, pelas agremiações, de seguranças para atuarem junto a cada escola, fazendo a escolta dos carros alegóricos, na dispersão. 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas