Emater-Rio fecha acordo técnico com a Agevap para readequação e segurança hídrica no rio Paraíba do Sul

Produtores rurais com projetos já implantados serão priorizados no repasse de verbas para a readequação ambiental

Escrito por Redação 18/04/2022 19:14, atualizado em 18/04/2022 19:14
Os trabalhos são para atender os afluentes do rio Paraíba do Sul com recuperação florestal e proteção de nascentes a partir de projetos em colaboração com as famílias e entidades produtoras
Os trabalhos são para atender os afluentes do rio Paraíba do Sul com recuperação florestal e proteção de nascentes a partir de projetos em colaboração com as famílias e entidades produtoras . Foto: Divulgação

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-Rio) formalizou parceria técnico-científica com a Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Agevap) nesta segunda-feira (18/4) para aumento da disponibilidade e qualidade hídrica de microbacias-alvo. Os trabalhos são para atender os afluentes do rio Paraíba do Sul com recuperação florestal e proteção de nascentes a partir de projetos em colaboração com as famílias e entidades produtoras.

Intitulado 'Mananciais', o programa visa dar sinergia na elaboração de serviços ambientais e gerenciamento estratégico na aplicação de recursos hídricos através do termo de cooperação técnica entre as instituições. Para o presidente da Emater-Rio, Marcelo Costa, agregar conhecimento da área de atuação no campo é fundamental para o planejamento e execução das políticas públicas ambientais no estado. 

"A formalização do acordo vem para fortalecer o trabalho que já vem sendo desenvolvido desde maio do ano passado, frisando o conhecimento de público e de propriedades rurais que a Emater-Rio possui, dando agilidade burocrática e segurança técnica. Os extensionistas entram com o trabalho de campo, fazendo o reconhecimento da área, levando a empresa até os limites da microbacia e mediando a relação com produtores", detalhou. 

Os trabalhos estão concentrados em quatro regiões hidrográficas sendo o Rio Dois Rios, Médio Paraíba do Sul, Rio Piabanha e Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana. O programa Rio Rural, que preconizou unificar produções agrícolas com boas práticas ambientais, reforçou essa cultura de sustentabilidade para o produtor rural, indicou a Gerente de Desenvolvimento Rural Sustentável da Emater-Rio, Patricia Giannini.

Ela explicou que todo o mapeamento das microbacias e diagnósticos de áreas usados no Rio Rural serviram de base para elaborar a contextualização do programa 'Mananciais', dando celeridade na elaboração de projetos. "Sempre levamos conhecimento e vimos a possibilidade de expansão. O Rio Rural deixou o legado de que em toda cultura de plantio houvesse o viés ambiental no processo e essa é a primícia do Mananciais. Vamos priorizar as pessoas que já executaram projetos e potencializar as ações iniciadas", relatou.

O Cadastro Ambiental Rural (CAR), servirá de critério para a seleção dos beneficiários. O principal objetivo é proteger, manter, recuperar, expandir e assegurar a oferta de serviços ecossistêmicos que contribuam para a manutenção da qualidade e regulação da disponibilidade da água de mananciais estratégicos na bacia. O programa pensa de forma inclusiva e participativa sobre o produtor rural, na meta de garantir o equilíbrio e segurança associados à água a médio e longo prazo.

Projeto Produtor de Águas – Guapi-Macacu

Outro projeto de recuperação e desenvolvimento da qualidade hídrica da Emater-Rio é em conjunto com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), sendo ambos os executores do projeto que aporta cerca de R$ 3,5 milhões no reforço de cadeias produtivas sustentáveis na bacia do rio Macacu. Em convênio com o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), os trabalhos são de elaborar relatórios de acompanhamento e mediar as relações entre os parceiros e técnicos in loco.

/Os trabalhos são para atender os afluentes do rio Paraíba do Sul com recuperação florestal e proteção de nascentes a partir de projetos em colaboração com as famílias e entidades produtoras
Os trabalhos são para atender os afluentes do rio Paraíba do Sul com recuperação florestal e proteção de nascentes a partir de projetos em colaboração com as famílias e entidades produtoras. Foto por Divulgação
. Foto por Divulgação
. Foto por Divulgação
. Foto por Divulgação

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas