Bolsonaro ironiza sigilo de 100 anos sobre encontros com pastores lobistas do MEC

Religiosos são investigados pela PF por um suposto pedido de propina

Escrito por Redação 15/04/2022 15:20, atualizado em 15/04/2022 16:15
“Em 100 anos saberá”, respondeu Bolsonaro à um internauta que questionou o sigilo
“Em 100 anos saberá”, respondeu Bolsonaro à um internauta que questionou o sigilo . Foto: Divulgação/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro usou suas redes sociais para ironizar um internauta que questionou o sigilo de 100 anos imposto pelo Planalto aos encontros entre o chefe do executivo e os pastores lobistas do Ministério da Educação (MEC).

“Presidente, o senhor pode me responder porque todos os assuntos espinhosos/polêmicos do seu mandato, você põe sigilo de 100 anos? Existe algo para esconder?”, perguntou no Twitter Lucas Elias Bernardino. “Em 100 anos saberá”, respondeu o mandatário.

Investigados pela Polícia Federal, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura são acusados de pedirem propina pela liberação de recursos da pasta à prefeituras.

O sigilo foi promulgado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), comandado pelo ministro Augusto Heleno, após reportagem do O Globo pedir a relação das entradas e saídas dos dois pastores no Palácio do Planalto, por meio da Lei de Acesso à Informação. De acordo com o GSI, a divulgação poderia pôr em risco a vida do presidente e seus familiares.

A Secretaria-Geral da Presidência da República também impôs sigilo de 100 anos sobre a carteira de vacinação e quaisquer doses de vacinas recebidas pelo presidente, em janeiro de 2021, e sobre a relação de quais fillhos do mandatário têm ou tiveram, desde 2003, crachás de acesso ao Palácio do Planalto, em julho do mesmo ano, ambos sob a justificativa de que as informações eram "relativas à intimidade, vida privada, honra e imagem".

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas