Câmara de Maricá aprova lei que beneficia atendimento preferencial na rede de saúde

Projeto foi votado em duas sessões e segue para sanção do prefeito Fabiano Horta (PT)

Escrito por Redação 13/04/2022 20:34, atualizado em 13/04/2022 20:35
Presidente da Câmara de Vereadores de Maricá, Aldair de Linda (PT)
Presidente da Câmara de Vereadores de Maricá, Aldair de Linda (PT) . Foto: Divulgação

Pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica, Esclerose Múltipla, Lúpus Eritematoso Sistêmico e Síndrome de Fibromialgia terão atendimento preferencial na rede pública municipal de saúde. A determinação está prevista no Projeto de Lei (PL) n° 43/2022, de autoria do presidente da Câmara de Maricá, vereador Aldair de Linda (PT).

O PL já foi votado e aprovado em primeiro e segundo turnos nas sessões de 11 e 13/04, respectivamente. Agora, segue para sanção do prefeito Fabiano Horta (PT) e publicação no Jornal Oficial de Maricá (JOM), o que deve acontecer nos próximos dias.

“Essa é uma vitória para esses pacientes, que reivindicavam por isso há bastante tempo. Essas doenças acabam sendo agravantes no caso em que esses pacientes manifestem sintomas de outras enfermidades. E, nesse quesito, o tempo de atendimento é crucial, eles não podem esperar na fila por correr risco de vida”, ponderou Aldair.

Entenda as doenças:

A Esclerose Lateral Amiotrófica é uma doença degenerativa que afeta o sistema nervoso e causa paralisia motora irreversível. Essa condição é agravada gradativamente. Com isso, os pacientes perdem capacidades básicas, como falar, movimentar, engolir e respirar, o que acaba resultando em sua morte precoce.

A Esclerose Múltipla é uma doença considerada rara e incurável. Nela, o sistema imunológico destrói a cobertura protetora de nervos. Tais lesões acabam por causar distúrbios na comunicação entre o cérebro e o corpo. A doença promove sintomas diversos, como perda da visão, dor, fadiga e comprometimento da coordenação motora.

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença em que o sistema imunológico ataca os próprios tecidos e afeta articulações, pele, rins, células sanguíneas, cérebro, coração e pulmões. Também é uma doença sem cura que pode ser controlada com medicamentos e mudanças habituais (dieta, exposição ao sol, dentre outras).

Por fim, a Síndrome de Fibromialgia é uma doença muito comum e crônica (também não tem cura). É caracterizada por dor e fraqueza muscular generalizada. Também causa fadiga e alterações no sono, na memória e no humor. É tratada com medicamentos, psicoterapia e redução do estresse.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas