Profissionais de saúde recebem vacina da gripe em São Gonçalo

As vacinas da gripe são trivalentes, ou seja, imunizam contra três tipos de vírus diferentes

Escrito por Redação 08/04/2022 10:06, atualizado em 08/04/2022 10:08
A composição da vacina é recomendada anualmente pela Organização Mundial da Saúde
A composição da vacina é recomendada anualmente pela Organização Mundial da Saúde . Foto: Divulgação

A vacinação contra o vírus influenza, que provoca um dos tipos mais comuns de gripe, está imunizando profissionais da área de saúde de seis hospitais e da UPA do Colubandê, em São Gonçalo, administrados pelo Instituto Ideas em parceria com o Governo do Estado do Rio.

Médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, psicólogos, assistentes sociais, fisioterapeutas, dentistas, maqueiros, técnicos em imagens e laboratório, equipe de manutenção e conservação e pessoal administrativo estão recebendo, além da vacina contra a gripe, uma dose da tríplice viral, que protege contra o sarampo, a rubéola e a caxumba.

Em São Gonçalo, no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat) e na UPA do Colubandê cerca de dois mil profissionais, entre funcionários e colaboradores, serão imunizados até a próxima semana. A mesma ação está ocorrendo no Hospital Estadual João Baptista Cáffaro, em Itaboraí, que vai atender cerca de 500 pessoas.  

"Temos recebido toda a imunização devida no hospital desde o início da pandemia do coronavírus. Esta atenção nos deixa muito feliz pois demonstra o cuidado para com os profissionais da saúde. Temos um vida agitada e quase que sempre esquecemos de nos cuidar, de colocar em dia a carteira de vacinação, por exemplo. Estas campanhas nas unidade é de suma importância", garantiu um grupo de profissionais da enfermagem do Heat.

A campanha de vacinação também está nas salas de imunização dos Hospitais Estaduais Roberto Chabo, em Araruama; Ricardo Cruz, em Nova Iguaçu; e Zilda Arns, em Volta Redonda, e no Instituto Estadual do Cérebro, no Centro do Rio.  

As vacinas da gripe são trivalentes, ou seja, imunizam contra três tipos de vírus diferentes. A composição da vacina é recomendada anualmente pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com base nas informações recebidas de todo o mundo sobre a prevalência das cepas circulantes. Dessa forma, a cada ano a vacina da gripe muda, para proteger contra os tipos mais comuns de vírus.

Tríplice viral 

Considerada uma vacina de interesse prioritário à saúde pública do país, a vacina tríplice viral faz parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI) desde os anos 1990. E o seu papel é tão importante que o sarampo e a rubéola – doenças combatidas pelo imunizante, além da caxumba – chegaram a ser considerados erradicados do Brasil. Agora, contudo, passamos até por um novo surto de sarampo, e a recomendação de se proteger contra essas enfermidades volta a entrar em evidência.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas