Jair Renan, filho mais novo de Bolsonaro, é intimado pela PF

O filho '04' é suspeito de tráfico de influência

Escrito por Redação 07/04/2022 14:21, atualizado em 07/04/2022 14:34
Os investigadores da PF têm tentado ouvir Renan já há quatro meses
Os investigadores da PF têm tentado ouvir Renan já há quatro meses . Foto: Reprodução

A Polícia Federal expediu uma nova intimação contra o Jair Renan, o filho mais novo do presidente Jair Bolsonaro, para que ele preste depoimento em um inquérito que investiga suspeitas de corrupção e tráfico de influência envolvendo a atuação dele junto ao governo federal. O depoimento deve acontecer nesta quinta-feira. 

Os investigadores da PF têm tentado ouvir Renan já há quatro meses, mas não conseguiram. A defesa de Renan já havia sido intimada em dezembro, mas ele não compareceu e os advogados pediram adiamento. Depois, a PF enviou o inquérito ao Ministério Público Federal, que pediu prorrogação de prazo para que fossem concluídas as diligências. Após quatro meses, a investigação será retomada com o depoimento de Jair Renan.

O documento do inquérito aponta que Jair Renan em associação com outras pessoas conseguia "vantagens de empresários com interesses, vínculos e contratos com a Administração Pública Federal e Distrital sem aparente contraprestação justificável dos atos de graciosidade. O núcleo empresarial apresenta cerne em conglomerado minerário/agropecuário, empresa de publicidade e outros empresários".

Jair Renan Bolsonaro teria utilizado sua empresa de eventos, a Bolsonaro Jr Eventos e Mídia, para promover articulações entre a Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, grupo empresarial que atua nos setores de mineração e construção, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

O grupo empresarial tem interesses junto ao governo federal e presenteou Jair Renan e um dos parceiros comerciais dele, o empresário Allan Lucena, com um carro elétrico no valor de R$ 90 mil.

Um mês após o presente, representantes da Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, uma das empresas do conglomerado, se reuniram com o ministro do Desenvolvimento Regional. No encontro também estava presente Jair Renan. Segundo a pasta, o encontro foi marcado a pedido de um assessor especial da Presidência.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas