Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Whatsapp começa a bloquear usuários do Whatsapp GB

Versão pirata do aplicativo tem ferramentas que o original não oferece, mas pode ser um risco à segurança do usuário

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de março de 2022 - 20:22
Confira como recuperar sua conta no app original.
Confira como recuperar sua conta no app original. -

O WhatsApp GB está na boca do povo. A versão alternativa do aplicativo de mensagens do grupo Meta está fazendo com que os usuários sejam banidos do aplicativo original, já que trata-se de uma espécie de pirataria que traz ferramentas que não estão liberadas no app original.

"Eu usava o WhatsApp GB. Sim, fui banido mas me humilhei para ter meu número aceito novamente. Deu certo", escreveu um usuário no Twitter.

A versão GB funciona igual o WhatsApp Original, porém com algumas funcionalidades extras, mas os programas genéricos como ele, já estavam na mira da empresa de Mark Zuckerberg desde de 2021.

O WhatsApp nunca autorizou o funcionamento destas plataformas, podendo então bloquear temporariamente ou para sempre todos que decidem usar as versões clones.

"Não existe nenhuma outra versão do WhatsApp a não ser a oficial (WhatsApp Messenger ou WhatsApp Business). Os aplicativos não compatíveis são versões modificadas do WhatsApp. Eles foram desenvolvidos por terceiros e violam nossos Termos de Serviço. O WhatsApp não é compatível com esses aplicativos porque não podemos validar as medidas de segurança implementadas por eles.", afirmou o WhatsApp.

O aplicativo falso é muito procurado por ter algumas funcionalidades extras, como burlar o status de ‘Online’. Ele permite também não mostrar quando você está digitando, gravando áudios, que os usuários vejam o conteúdo de uma mensagem apagada. Porém, o WhatsApp afirma que não existe segurança e nem privacidade para quem usa a versão genérica.

"Esses aplicativos não têm ligação com o WhatsApp e não são protegidos por nossas medidas de segurança. Há riscos significativos associados ao uso de apps não autorizados para enviar mensagens e dados pessoais (como sua localização) e para enviar ou receber arquivos ou link", reitera a empresa em seu site.

Matérias Relacionadas