Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Gonçalenses temem que reajuste no preço da luz agrave problemas na fatura

Moradores do município vem relatando um aumento desproporcional no valor das tarifas

relogio min de leitura | Escrito por * Pedro Di Marco | 16 de março de 2022 - 19:50
Contas da empresa estão gerando problemas em 2022
Contas da empresa estão gerando problemas em 2022 -

Como trazido à público pelo OSG, vários gonçalenses relataram cobranças excessivas em suas contas de luz nos últimos meses e, agora, essa situação pode agravar-se ainda mais. Isso porque a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um aumento de 17,3% nas tarifas da Enel Rio, concessionária responsável pela distribuição elétrica no município, nesta terça-feira (15). A decisão preocupa aqueles que já vinham se desdobrando para arcar com as tarifas desproporcionais ao seu consumo, como é o caso dos aposentados Carlos e Marcos.

Marcos Antônio da Silva, de 66 anos, mora com a esposa no Jardim Catarina e no mês passado recebeu uma conta de quase R$2.200. De acordo com o aposentado, o valor é quase nove vezes maior que os R$250 que costumava pagar e não há motivo para um aumento tão grande, visto que seus hábitos de consumo continuam os mesmos. Ele conta que já registrou uma reclamação formal junto ao órgão competente, mas teme que o valor da tarifa não seja revisado a tempo e sua luz acabe sendo cortada. 

“Nesses tempos, fica mais difícil ainda pras pessoas que são honestas sobreviverem nesse país. Eu procuro pagar minhas contas em dia, se puder até antecipo. Vivo honestamente, sempre passei isso pros meus dois filhos, que não vale a pena mentir nem enganar os outros, inclusive com as contas de água e luz, só que agora tá impossível. Eu não tenho esse dinheiro pra pagar esse valor, eu preciso comer. Para complementar minha renda eu procuro fazer o imposto de renda dos meus colegas, amigos, vizinhos, cobrando um trocado pelo meu serviço e eu vivo assim, no limite, é assim que o pobre vive. Se eles não mudarem eu vou ter que entrar na justiça para ver meu lado, porque todas as minhas contas nunca chegaram a esse valor.”, desabafou Marcos.

O caso de Carlos Augusto Pinto Angelo, de 60 anos, que vive com a esposa e a sogra, em Vista Alegre, vem se estendendo há mais tempo. Suas contas, que até o ano passado, ficavam na casa dos R$300, dobraram de valor a partir de janeiro deste ano. O aposentado, que só em fevereiro teria pago mais de R$1.300 em tarifas de luz, conta que chegou a entrar em contato com a ouvidoria da ENEL e recebeu o prazo de 30 dias, ou até o dia 15 deste mês, para a revisão das cobranças. Contudo, Carlos ainda não recebeu uma resposta da concessionária e agora teme o agravamento do problema com o reajuste na tabela de preços.

“As contas tive que pagar senão minha energia teria sido cortada e tenho minha sogra,d e 81 anos, que mora comigo e não poderia ficar sem luz de forma alguma. Me sinto totalmente esgotado, roubado, frustrado e simplesmente lesado por esta companhia elétrica. Solicitamos um simples serviço de aferição, mas eles não nos atendem. E com certeza absoluta esta situação vai piorar ainda mais com o anúncio do reajuste. Esta pouca vergonha não parará por aí.”, afirmou Carlos.

A Enel Distribuição Rio informou que analisou o faturamento do cliente Carlos e não identificou divergências relacionadas com a leitura de consumo de energia que consta na última fatura emitida pela concessionária.

Em relação ao problema de Marcos, a Enel ainda não se posicionou.

*Estagiário sob supervisão de Thiago Soares

Matérias Relacionadas