Rio tem alta de 313% em internações e 172% em óbitos por covid

Governo trabalha para ampliar centros de testagem no estado

Escrito por Redação 22/01/2022 02:05, atualizado em 22/01/2022 07:00
Variante Ômicron é a responsável pela alta
Variante Ômicron é a responsável pela alta . Foto: Reprodução

O Mapa de Risco da Covid-19 divulgado nesta sexta-feira (21) mostra que o estado do Rio de Janeiro voltou a ser classificado como bandeira laranja, o que indica risco moderado para covid-19. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, cinco das nove regiões de saúde do estado (Médio Paraíba, Centro Sul, Serrana, Norte e Noroeste) permanecem com risco baixo, a bandeira amarela. Já as regiões da Baía da Ilha Grande, Metropolitana I, Metropolitana II e Baixada Litorânea estão em bandeira laranja, com risco moderado para covid-19.

Os óbitos tiveram aumento de 172%, passando de 18, na semana epidemiológica 52, para 48, na semana epidemiológica 2. Já as internações passaram de 89, na semana epidemiológica 52, para 368, na semana epidemiológica 02, o que representa um aumento de 313%. 

Os indicadores apontaram que, no período de 11 a 18 de janeiro, a taxa de positividade para Sars-CoV-2 em testes RT-PCR foi de 55%. Nesta quinta-feira (20), a taxa de ocupação de leitos dedicados para casos de covid-19 é de 49% para unidades de tratamento intensivo (UTI), e 42% para enfermaria. 

O boletim indica que o aumento repentino na quantidade de resultados positivos dos testes para detecção de covid-19 foi identificado a partir de meados da 52ª semana epidemiológica (de 26 de dezembro a 01 de janeiro), quando o índice passou de 1,4%, no fim de dezembro, para mais de 20% nos primeiros dias de janeiro. 

“Ainda estamos observando um aumento na curva de casos de covid-19 por causa da circulação da variante Ômicron no estado. Essa é uma variante com alta taxa de transmissibilidade no mundo todo. Diante deste cenário, acionamos o nosso plano de contingência e já convertemos 54 leitos de enfermaria e 35 de UTI para pacientes com covid-19. Na próxima semana, serão mais 20”, informou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, que informou também que o governo trabalha para ampliar centros de testagem.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores: roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada localidade.

Tags:   Covid-19, 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas