Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Após morte de protetor em Itaboraí, grupo se mobiliza para encontrar doadores para cerca de 200 animais

Rubens Machado foi morto a pauladas no último sábado (11)

relogio min de leitura | Escrito por Claudionei Abreu | 14 de dezembro de 2021 - 13:32
Protetor que cuidava de quase 200 animais em Itaboraí foi morto no último sábado (11)
Protetor que cuidava de quase 200 animais em Itaboraí foi morto no último sábado (11) -

Um grupo de protetores independentes está se mobilizando para encontrar doadores para animais que estavam sob os cuidados de Rubens Machado Pereira, morto a pauladas no último sábado (11), no bairro Calundu, em Itaboraí. O idoso, de 67 anos, que também era protetor, cuidava de aproximadamente 200 cães em sua casa.

De acordo com a Polícia Militar, o homem foi morto no quintal da casa onde mora, na Rua G, no bairro Calundu. A vítima foi agredida por pauladas até sua morte e ainda não há informações sobre suspeitos e a motivação do crime. 

Saiba mais: Idoso que cuidava de 200 animais é morto a pauladas em Itaboraí

A protetora Ana Buch, de 54 anos, é uma das integrantes do grupo que está à frente da campanha para encontrar doadores para os animais. Ela conta que Rubens era uma pessoa querida por quem o conhecia e sempre tentava ajudar pessoas que não conseguiam cuidar de seus animais. 

"O Rubens era uma pessoa muito querida por todos nós. Ele sempre cuidava dos animais que encontrava na rua e muitas pessoas também o procuravam quando encontravam animais abandonados. Ele não conseguia dizer "não" e acabava acolhendo, mesmo que fosse além do que ele podia fazer", conta.

Na segunda-feira (13), o grupo esteve na casa de Rubens para verificar a situação dos animais.

"Retiramos um porco de quase 300 quilos do local, que foi levado para um santuário. Também conseguimos encaminhar para a adoção mais ou menos 30 cães, mas ainda há muitos cachorros lá e a maior parte deles está muito debilitada", afirma Ana.

A protetora afirma que o objetivo é mobilizar grupos de protetores de São Gonçalo e Niterói para que possam apoiar a situação e dar encaminhamento aos animais. Segundo Ana Buch, os principais apoios à causa até o momento são de protetores de Maricá e do Rio de Janeiro. 

Procurada por O SÃO GONÇALO, a Prefeitura de Itaboraí informa que o secretário municipal de Agricultura, Abílio Pereira, foi até a residência pessoalmente para verificar as reais condições vividas pelos animais.

"Constatada as irregularidades, a Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri) disponibilizou um caminhão pipa d'água para saciar a sede e rações para alimentar os cachorros. Além de encaminhar mais de vinte animais para adoção. Vale ressaltar que a Semagri segue tentando localizar outros responsáveis pelo imóvel para que sejam tomadas todas as medidas necessárias para a solução", diz a prefeitura.

Como ajudar

Interessados em fazer doações ao grupo ou adotar um dos animais pode entrar em contato com a cuidadora Ana Buch pelo número de celular (21) 99565-9995

*Sob supervisão de Cyntia Fonseca

Matérias Relacionadas