Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4894
Search

Maricá aciona INEA sobre fenômeno recorrente de mortandade de peixes nas lagoas

Caso tem sido recorrente na região

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 05 de setembro de 2021 - 20:45
Vários peixes apareceram mortos na Lagoa de Jacaroá
Vários peixes apareceram mortos na Lagoa de Jacaroá -

A prefeitura de Maricá acionou o Instituto Estadual do Ambiente (INEA), neste sábado (4), após moradores de Ponta Negra identificarem uma grande quantidade de peixes mortos na Lagoa de Jacaroá. O caso, que repercutiu nas redes sociais, tem sido comum e acontecido de forma recorrente ao longo dos últimos anos em Maricá e em outros sistemas lagunares da região.

Com o objetivo de apurar as causas do episódio, a secretaria municipal de Cidade Sustentável e a secretaria de Agricultura Pecuária e Pesca, além de monitorar o local, e mobilizar equipes para realizar a limpeza e remoção dos peixes mortos, encaminharam ofício para o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), solicitando a presença de representantes do órgão para a realização de estudos com análise da água da região para que se avalie a causa do dano ambiental registrado. 

A prefeitura também iniciou, na última semana, ações de revitalização das águas, que levarão a uma maior oxigenação do ecossistema e preservação da vida na lagoa. O programa "Lagoa Viva", lançado dia 26/08, tem como objetivo, entre outras ações, reequilibrar o ecossistema para garantir que eventos como este não voltem a acontecer.  

O programa Lagoa Viva, uma parceria com pesquisadores da Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Prefeitura de Maricá, fez uma demonstração na lagoa de Itapeba e terá início efetivo de suas ações no dia 27 de setembro de 2021. Neste mesmo período, acontece o fenômeno da Maré de Sizigia, momento propício para o início do processo. A prefeitura de Maricá disse que, em breve, poderá oferecer à sua população águas sadias, sem mau cheiro e translúcidas. 

Matérias Relacionadas