Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,0741 Euro down 5,2058
Search

Idosa é suspeita de esquartejar marido e concretar corpo em parede em MG

Caso aconteceu em Ribeirão das Neves, em Minas Gerais

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 01 de setembro de 2021 - 17:07
Polícia Civil revistou casa da idosa e achou restos mortais
Polícia Civil revistou casa da idosa e achou restos mortais -

Uma idosa de 62 anos foi presa nesta terça-feira (31), acusada de matar o marido, esquartejar o corpo e concretar na parede. O homem, de 55 anos, estava desaparecido desde o último dia 11. O caso aconteceu município de Ribeirão das Neves, em Minas Gerais.

De acordo com o registro da ocorrência, policiais civis receberam uma denúncia de que uma vítima havia sido morta e enterrada na casa. Após uma busca no sistema policiais, os agentes encontraram um boletim de ocorrência do dia 21, no qual constava o desaparecimento de um homem. Além disso, verificaram também que, em fevereiro de 2012, ele havia registrado um boletim de ocorrência contra a mulher, que teria tentado matá-lo. 

O desaparecimento do homem foi comunicado por sua irmã. Ela disse aos policiais que a vítima havia feito um empréstimo de R$8 mil para realizar uma cirurgia para tratamento de câncer e, de repente, não conseguiu mais contato.

Ao chegar ao endereço apontado pela denúncia, os policiais foram recebidos pela mulher, que permitiu revista na residência. Segundo ela, o marido teria viajado para o Rio de Janeiro para visitar um irmão. Apesar disso, eles notaram que havia uma parte do piso da cozinha que se destacava por ter sido concretada e pintada recentemente, mas estava estufada. Os agentes decidiram tirar a parte do piso e perceberam um mau cheiro.

Os policiais da Delegacia de Homicídios de Ribeirão das Neves acionaram o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. A corporação informou que eles usaram picaretas, enxadas e pás para a escavação e encontraram o corpo da vítima, esquartejado e em estado avançado de decomposição. Os restos mortais do homem foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML). 

"A suspeita foi presa em flagrante por ocultação de cadáver e encaminhada ao sistema prisional. As investigações prosseguem para completa elucidação dos fatos, motivação e circunstâncias do crime", informou a Polícia Civil de Minas.

Matérias Relacionadas