Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down 5,4907
Search

Repórter da Globo é alvo de ameaças após reportagem sobre pirâmide financeira

Denúncias foram ao ar no "Fantástico"

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 31 de agosto de 2021 - 15:23
Lívia Torres é repórter na Globo há 12 anos
Lívia Torres é repórter na Globo há 12 anos -

A repórter da Rede Globo, Lívia Torres, foi alvo de ameaças após uma reportagem exibida no "Fantástico", no último dia 15. A matéria denunciava empresas que utilizam bitcoins para aplicar golpes de pirâmide financeira. As informações são do portal Uol.

Na última sexta-feira (27), manifestantes realizaram um protesto na sede da emissora Globo, na Zona Sul do Rio, e exigiram a presença de Lívia Torres para que ela esclarecesse sobre os supostos crimes realizados pelas empresas citadas na reportagem. Uma das empresas apresentadas é a GAS Consultoria, de Glaidson Acácio dos Santos, que possui sede em Cabo Frio, Rio de Janeiro.

Segundo a reportagem do programa, a empresa movimentou de forma ilegal R$ 38 bilhões. Em telefonemas interceptados pela Polícia Federal, Glaidson diz a um segurança que era para “pegar e amarrar” uma repórter que teria chegado até a empresa para falar com ele.

No domingo (29), o “Fantástico” noticiou que o empresário Glaidson Acácio dos Santos, dono da GAS Consultoria, havia sido detido pela operação Kryptos após ter cogitado deixar o Brasil. A Rede Globo enviou uma nota ao Uol repudiando “qualquer tentativa de intimidação, como a retratada no vídeo, e reitera que continuará a noticiar os fatos em relação ao tema em questão. Lívia Torres fez um trabalho exemplar e conta com o apoio e solidariedade da emissora”.

A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) emitiu um comunicado em solidariedade a Lívia e repudiando as ameaças sofridas.

“O episódio é gravíssimo e exige providências imediatas das autoridades, identificando e levanto à Justiça os responsáveis. Ameaças a jornalistas têm se multiplicado nos últimos tempos. Em boa medida elas são estimuladas pelo comportamento do presidente Jair Bolsonaro, que hostiliza a imprensa quase diariamente. A democracia pressupõe uma imprensa livre e é obrigação do poder público impedir qualquer tipo de ameaça ou intimidação”, diz o comunicado assinado por Paulo Jeronimo, presidente da ABI.

Matérias Relacionadas