Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,1407 Euro up 5,3140
Search

Covid: Fiocruz aponta que 18,2% nas mortes da doença em 2020 é superior ao balanço oficial

Instituição mostra que ocorreram 230.452 óbitos em 2020, e não 194.949

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 25 de agosto de 2021 - 20:06
Fiocruz aponta 18,2% a mais nas mortes por covid-19 em 2020
Fiocruz aponta 18,2% a mais nas mortes por covid-19 em 2020 -

Um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apontou que o real número de mortes por covid-19 no Brasil, em 2020, foi muito aquém do que era divulgado oficialmente. A instituição mostra que o número de óbitos registrados é bem maior, em 18,2%. Além disso, a Fiocruz ainda diz que não ocorreram 194.949 mortes em decorrência da contaminação pelo vírus, e sim 230.452.

Segundo a Fundação Oswaldo Cruz, os mais afetados em mortes pela doença foram os trabalhadores essenciais e os idosos, que a cada quatro óbitos em 2020, três eram acima dos 60 anos de idade. O coordenador do estudo, Cristiano Boccolini, ressalta que os dados divulgados pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde não estavam errados.

Contudo, lembrou que houveram atrasos nos registros e nas reclassificações dos casos de mortes, nas esferas municipal, estadual e federal. Cristiano Boccolini explica como funciona a lentidão no processamento dos dados de informações do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM).

“Em média, são 27 dias entre a data do óbito e sua consolidação no sistema nacional, e essa demora pode chegar a 190 dias. Por isso, só conseguimos ter um cenário completo de 2020 agora em 2021”, disse.

A pesquisa da Fiocruz também destaca quais as profissões foram as mais afetadas com óbitos causados pela covid-19, em 2020. Veja: nos setores de produção de bens e serviços industriais (22%), o comércio (19%) e a agropecuária, que inclui atividades florestais e a pesca (18%); e os médicos somaram 2%.

Em seguida, aparece o número de mortes causados pelo novo coronavírus por idade. Em 2020, ocorreram 1.207 mortes de brasileiros menores de 18 anos; quase metade (45%) tinha até dois anos de idade; um terço, até um ano; e 9% eram recém-nascidos (110 bebês com menos de 28 dias de vida).

Já nos idosos, a cada quatro mortos três eram acima dos 60 anos, registrando 175.471 mortes. A faixa etária entre 70 a 79 foi a mais afetada, com 33% dos óbitos por covid-19. Em outras idades: 29% tinham entre 60 e 69 anos; já com 27%, de 80 a 89 anos; e 11%, mais de 90 anos.

Boccolini afirma que os pesquisadores estão se desdobrando na realização dos levantamentos dos dados: “Estamos olhando para esse cenário com atenção e encontrando informações muito importantes. Esperamos que as conclusões possam contribuir com políticas públicas para o enfrentamento da pandemia”, falou o pesquisador.

Matérias Relacionadas