São Gonçalo vai receber R$ 750 milhões em investimentos para tratamento de água e esgoto

Outro objetivo da Águas do Rio é contribuir para a recuperação da Baía de Guanabara

Escrito por Redação 18/08/2021 06:22, atualizado em 18/08/2021 07:10
Concessionária Águas do Rio vai iniciar operações na cidade ainda este ano
Concessionária Águas do Rio vai iniciar operações na cidade ainda este ano . Foto: Divulgação

A cidade de São Gonçalo vai receber R$ 750 milhões em investimentos para tratamento de água e esgoto nos próximos cinco anos, por parte da concessionária Águas do Rio, uma empresa da Aegea Saneamento. A empresa vai começar a sua atuação na cidade ainda este ano, após o processo de transição das atividades e prestação de serviços da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) para a concessionária. A Águas do Rio vai assumir as estações de tratamento e bases operacionais da Cedae, que foi privatizada.

 

O prefeito Capitão Nelson e o secretário de Gestão Integrada e Projetos Especiais, Douglas Ruas, receberam, nesta terça-feira (17), representantes da superintendência que vai assumir as atividades de tratamento de esgoto e distribuição de água em São Gonçalo; o diretor superintendente Sérgio Braga e o diretor executivo Rafael Fendrich. A mesma superintendência vai atuar também nas cidades de Itaboraí, Maricá, na ilha de Paquetá e no distritito de Jaconé, em Saquarema.

 

Prefeito recebeu representantes da a superintendência que vai assumir as atividades de tratamento de esgoto e distribuição de água em São Gonçalo
Prefeito recebeu representantes da a superintendência que vai assumir as atividades de tratamento de esgoto e distribuição de água em São Gonçalo | Foto: Divulgação
 

“Temos vários bairros que precisam ser atendidos, que ainda não têm abastecimento de água potável. É uma cobrança recorrente feita a mim pelos moradores de São Gonçalo”, disse o prefeito Capitão Nelson.

 

Os representantes da concessionária colocaram-se à disposição da Prefeitura para atuar em parceria com o município, dando celeridade às obras na cidade, acompanhando os investimentos em infraestrutura que vêm sendo feitos por parte do município, com urbanização e pavimentação. As intervenções da concessionária terão acompanhamento e fiscalização, envolvendo a Prefeitura de São Gonçalo e agências reguladoras para garantia dos investimentos na cidade.

“A cidade tem um passivo grande de ruas não pavimentadas e o município está finalizando um mapeamento atualizado dessas vias. A colaboração com a concessionária vai possibilitar ações integradas: assim que a empresa levar água e esgoto para uma determinada região, a prefeitura chega com a pavimentação”, destacou o secretário de Gestão Integrada e Projetos Especiais, Douglas Ruas.

Além da cobertura no tratamento de esgoto e abastecimento de água no município, a Águas do Rio pretende ter uma atuação voltada à área social, com criação de tarifas sociais para a população de baixa renda e programas de geração de renda a serem implantados futuramente em parceria com a Prefeitura.

“A primeira etapa é a regularização do abastecimento de água e, posteriormente, a expansão do serviço. Um trabalho comprometido com o meio ambiente, conduzindo corretamente o tratamento do esgoto e também na área social, com projetos em parceria com a Prefeitura que venham beneficiar a população mais vulnerável”, destacou o diretor superintendente Sérgio Braga.

Água e esgoto tratados

 

No dia 11 deste mês, o governo do Estado, 27 municípios fluminense e a concessionária Águas do Rio assinaram contrato para assumir os serviços de água e esgoto nestas cidades. São Gonçalo integra o bloco 1 dos municípios que serão atendidos pela concessionária Águas do Rio.

 

O objetivo é que nos próximos 12 anos sejam realizadas obras de saneamento básico em todo o Estado, garantindo a universalização dos serviços, com 99% da população com acesso a água tratada e 90% com coleta e tratamento de esgoto.

 

Baía de Guanabara

 

Outro objetivo da Águas do Rio é contribuir para a recuperação da Baía de Guanabara, investindo no tratamento de milhões de litros de esgoto sem tratamento despejados diariamente , através da construção de coletores de esgoto ao redor da baía, formando um “cinturão”. Serão investidos R$ 2,7 bilhões nos próximos cinco anos na instalação dos cinturões. A empresa também quer recuperar e ampliar a capacidade de processamento das Estações de Tratamentos de Esgoto existentes e, também, construir novas estações.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas