Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

São Gonçalo terá Dia D de conscientização à doação de sangue e medula óssea

Ação acontecerá no dia 25 de agosto; veja como participar

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 15 de agosto de 2021 - 11:15
Ação faz parte da campanha agosto laranja
Ação faz parte da campanha agosto laranja -

Conscientizar e informar a população de São Gonçalo sobre a importância da doação de medula óssea e de cordão umbilical. Com esse propósito, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo juntamente com o Centro Oncológico Oncosg e a Associação Davida Samaritanos realizará no próximo dia 25, o Dia D de conscientização no Centro Oncológico que fica localizado na Dr Francisco Portela, 2641, no Zé Garoto. Lá os gonçalenses poderão tirar todas as dúvidas também sobre a doação de medula e de cordão umbilical, além de realizar um pré-cadastro para ser um possível doador.

Esta é a primeira campanha no município de São Gonçalo voltada para esta causa. “É um grande prazer, um grande orgulho fazer parte de tudo isso. Nós não podemos ter uma população desse tamanho que não saiba ajudar vida em vida. Por muitas vezes, a nossa ajuda é mais simples do que a gente imagina. Seja qual for a cor ou o mês, precisamos entender e espalhar esse assunto. Temos que propagar essa informação. Nós não podemos mais, enquanto saúde pública, permitir que aconteça a falta de informação. Temos que olhar com muito carinho para essa questão. Precisamos nos colocar no lugar de quem está passando por isso, sentirmos a dor do outro, sem perder uma pessoa próxima”, disse o secretário de Saúde de São Gonçalo, Dr. André Vargas. 

O objetivo é que a população se conscientize quanto à importância da doação de sangue. Os pacientes que fazem tratamento de leucemia realizam diversas transfusões de sangue. Com o período de pandemia, os estoques de sangue foram muito prejudicados, por isso é importante a adesão da população”, disse o cirurgião oncológico Dr.Edmar Lopes, diretor da Oncosg.

No Dia D, os gonçalenses poderão doar sangue para ajudar ao banco de sangue da cidade e serão orientados sobre o que é e como funciona o processo do transplante de medula. A intenção maior é conscientizar a população e incentivá-la a doar. “Sou doadora desde 2015 e ainda não tive nenhum receptor compatível comigo. Estou na esperança de ainda conseguir ser doadora e salvar uma vida porque a doação de medula te permite salvar uma vida em vida. As pessoas fazem apenas um cadastro para ser doador e, se for compatível com quem precisa, acontece a doação”, disse a coordenadora de Políticas Públicas de Combate ao Câncer de São Gonçalo, Patrícia Silva. 

A ação vai contar com a ajuda de Cristina Figueroa, fundadora e presidente da Associação Davida Samaritanos, que cuida para que mais pessoas consigam sobreviver ao câncer. “Vamos informar para que o doador seja consciente, para que as pessoas saibam porque estão doando. Às vezes, as pessoas fazem o cadastro no impulso e quando são chamadas para a doação, a pessoa desiste”, explicou Cristina, que vai ajudar no pré-cadastro dos interessados no Centro Oncológico.

Após as inscrições, o espaço vai agendar uma data, e um ônibus levará os possíveis doadores ao Instituto Nacional do Câncer (Inca), onde farão exame de sangue e poderão ser inseridos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).

Matérias Relacionadas