Ator Tarcísio Meira, morre de Covid-19 aos 85 anos

O ator e sua esposa, a atriz Glória Menezes, deram entrada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na sexta-feira passada (6)

Escrito por Redação 12/08/2021 13:09, atualizado em 12/08/2021 11:54
Morre Tarcísio Meira, aos 85 anos
Morre Tarcísio Meira, aos 85 anos . Foto: Reprodução Instagram

O ator Tarcísio Meira, de 85 anos, morreu de Covid-19 na manhã desta quinta-feira (12), no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internado desde a sexta-feira passada (6).

O ator chegou a ser levado à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) onde foi entubado e precisou passar por hemodiálise contínua, mas, apesar dos esforços da equipe médica do hospital, não resistiu à luta contra a doença.

Sua esposa, a atriz Glória Menezes, de 86 anos, deu entrada no hospital junto dele. Contudo, segundo boletim médico, ela está internada, recebe auxílio de oxigênio por via nasais e se recupera bem.

Ambos foram devidamente imunizados contra a Covid-19, ainda em março deste ano. Entretanto, como é sabido, nenhuma vacina oferece 100% de proteção contra doenças, elas apenas auxiliam o sistema imunológico do corpo no desenvolvimento de anticorpos que diminuem o risco de infecção, hospitalização e morte. Dessa forma, mesmo depois da vacina, ainda se faz necessário seguir as medidas de proteção estipuladas pela Organização Mundial de Saúde contra o novo coronavírus, principalmente para os que integram o grupo de risco.

Biografia

Tarcísio Meira nasceu na capital paulista no dia cinco de outubro de 1935. Filho de Raúl Pompéia Pereira de Magalhães Sobrinho e de Maria do Rosário Meira Jáio de Magalhães, o ator descende da aristocracia rural de sul de Minas por parte de pai, sendo, portanto, consanguíneo de importantes nomes da história do país. Entre eles, podemos citar o patrono cívico do Brasil e personagem importante da Inconfidência Mineira, Tiradentes, o renomado cientista e pesquisador Vital Brasil e o engenheiro, mecenas, empresário e fundador da CBPO, Oscar Americano.

Tarcísio fez sua estreia como ator no teatro aos 22 anos, com a peça “Hora Marcada” de 1957. Em 59, após participar da produção de “Soldado Tanaka”, estreou na televisão pela extinta TV Tupi, com a adaptação de Geraldo Vietri do romance “Noites Brancas”, do escritor russo Fiódor Dostoiévski.

Em 1961, contracenou pela primeira vez com a atriz Glória Menezes, com quem viria a casar-se no ano seguinte. Dois anos depois o eterno galã, como era conhecido, protagonizou “2-5499 Ocupado”, ao lado da esposa. A obra transmitida à época pela também extinta TV Excelsior, se tornaria um marco da dramaturgia por ter sido a primeira telenovela diária da televisão brasileira. No mesmo ano, Tarcísio faz sua estreia no cinema contracenando com Mazzaropi no filme “Casinha Pequena”. Em 1964, nasce o primeiro e único filho do casal, Tarcísio Filho. Três anos mais tarde, os dois fazem sua estreia pela Rede Globo de Televisão , onde passariam o resto da carreira, com a novela “Sangue e Areia”.

Durante  os anos 70 e 80, Tarcísio consolidou-se como um dos maiores nomes do cinema brasileiro em sua geração, apresentando atuações influentes em filmes renomados como “As Confissões de Frei Abóbora”(1971), “Independência ou Morte”(1972), “O Marginal” (1974), “República dos Assassinos”(1979), “A Idade da Terra”(1980), do célebre diretor Glauber Rocha, “Eu Te Amo” (1981) e “Eu” (1987).

No ano 2000, o já veterano da dramaturgia, recebeu o prêmio APCA de melhor ator oferecido pela Associação Paulista de Críticos de Arte por sua atuação na minissérie A Muralha (2000). Tarcísio fez sua última aparição nas telinhas ao interpretar o Lorde Williansom de “Orgulho e Paixão”, em 2018. Após 53 anos de casa e mais de 60 produções, Tarcísio encerrou seu vínculo empregatício com a Globo em 2020. O ator e sua esposa foram casados por quase 60 anos e não fosse a triste doença que lhes acometeu, completariam bodas de diamante no ano que vem.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas