Rede Municipal de Educação de Niterói já tem 56 unidades abertas para o ensino presencial

Objetivo é que todas as 96 unidades da rede estejam funcionando presencialmente até o próximo mês de setembro

Escrito por Redação 03/08/2021 20:16, atualizado em 03/08/2021 20:58
Objetivo é reabrir toda as 96 unidades até setembro
Objetivo é reabrir toda as 96 unidades até setembro . Foto: Divulgação

Mais 21 escolas da Rede Municipal de Educação de Niterói retornaram às atividades presenciais nesta terça-feira (3). Ao todo, 56 unidades já adotaram o ensino híbrido e na próxima semana, mais 15 reabrem. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação e a Fundação Municipal de Educação, o objetivo é que todas as 94 unidades estejam funcionando de forma presencial até setembro, seguindo protocolos rígidos de segurança previstos no Plano de Retomada das Aulas. Os alunos foram recepcionados com atividades de acolhimento e apresentações culturais do Programa Aprendiz e da Companhia de Ballet da Cidade de Niterói.


O secretário municipal de Educação, Vinicius Wu, reforça que o Plano de Retomada das Aulas prevê, além do reforço escolar, atividades de acolhimento e saúde mental.


“Estudos já mostram que a pandemia causou muitos atrasos na aprendizagem de crianças e adolescentes. Por isso, desenvolvemos um plano de retomada que prevê reforço escolar, atividades de acolhimento e saúde mental, além de processos de inclusão digital para elevar a qualidade do ensino de Niterói. A retomada das aulas presenciais é fundamental para que os alunos retomem o vínculo com a escola e não sejam prejudicados em seus estudos”, disse o secretário.

Os alunos foram recebidos com atividades de acolhimento organizadas pelas escolas e pela Coordenação de Educação e Cultura da SME em parceria com Secretaria Municipal de Cultura. Músicos e professores do Projeto Aprendiz levaram diversão para diferentes unidades e vão continuar as atividades durante a semana. Alunos da Escola Municipal Altivo Cesar, no Barreto, assistiram à uma apresentação especial da Companhia de Ballet da Cidade de Niterói, com o espetáculo “Histórias não contadas”.


O presidente da Fundação Municipal de Educação, Fernando Cruz, ressaltou que a retomada das aulas presenciais está sendo acompanhada de perto por equipes da SME/FME, com visitas periódicas em todas as unidades. Os profissionais auxiliam no cumprimento dos protocolos de segurança, tiram dúvidas sobre a reabertura e acompanham a preparação das unidades.


“Estamos visitando todas as escolas antes, durante e depois da reabertura. Estar em contato com a comunidade escolar é fundamental para que o retorno aconteça de forma responsável, ouvindo as demandas e auxiliando as escolas. Desde o início do ano intensificamos as obras de manutenção e reforma e iniciamos diferentes processos que visam a inclusão digital de alunos e professores”, ressaltou Cruz.


No início deste segundo semestre, os alunos também receberam kits de higiene bucal com pastas de dente, escovas e fio dental. O Programa Saúde na Escola tem como objetivo conscientizar os estudantes sobre a importância de uma escovação bem feita e de forma regular para a saúde bucal. A iniciativa é uma parceria entre a Subsecretaria de Projetos Transversais, Cooperação e Articulação Institucional (SSPCA), por meio da Coordenação de Educação em Sustentabilidade, Esporte e Saúde, e a Fundação Municipal de Saúde.


“Ao entregar os kits, estamos trabalhando a compreensão dos alunos sobre a importância de uma boa higienização bucal para prevenir doenças e criar melhores hábitos de higiene, além de proporcionar autonomia das crianças na escovação. Ações como essa, que levam aos estudantes possibilidades de ampliar os conhecimentos e tirar dúvidas, são grandes ferramentas para mudanças atitudinais. É preciso pensar no futuro dos nossos alunos de forma integral”, afirma o subsecretário da SSPCA, Thiago Risso.


O segundo semestre deste ano letivo teve início na última segunda-feira (2), quando teve fim o recesso escolar. O retorno às atividades presenciais tem como foco as turmas de 3°, 5° e 9° anos do Ensino Fundamental e as de Grupo de Referência de Educação Infantil (Grei) 4 e 5 da Educação Infantil. As turmas serão ampliadas conforme planejamento das unidades em parceria com as equipes da SME/FME.

O ensino híbrido não é obrigatório no município, o formato remoto continua sendo oferecido de maneira assíncrona. Já as aulas presenciais têm a duração reduzida, com três horas diárias e limitação máxima de 50% de ocupação nas salas. No Ensino Fundamental 1, há revezamento semanal, já na Educação Infantil as crianças podem ir para a escola todos os dias e os alunos são divididos em grupos nos turnos da manhã ou da tarde.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas