Intervalo entre duas doses da Pfizer pode cair de 3 meses para 21 dias

O tempo de 21 dias já é o recomendado na bula da vacina

Escrito por Redação 26/07/2021 15:05, atualizado em 26/07/2021 14:05
Intervalo havia sido estendido para imunizar mais pessoas com a 1ª dose
Intervalo havia sido estendido para imunizar mais pessoas com a 1ª dose . Foto: Divulgação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira (26) que é "muito provável" que o Ministério anuncie uma redução do intervalo entre as duas doses da vacina da Pfizer no Brasil. O espaço entre a primeira e a segunda dose cairia de 3 meses para apenas 21 dias. A informação é do jornal "Folha de S.Paulo". 

O tempo de 21 dias já era o previsto na bula do imunizante da Pfizer, mas o Ministério da Saúde havia decidido aumentar o intervalo para três meses para conseguir imunizar mais rápido um maior número de pessoas com a primeira dose. 

"Naquele momento, não tínhamos certeza da quantidade de doses de Pfizer que teríamos neste ano e optamos por ampliar o número de vacinados com a primeira dose. Mas agora temos segurança nas entregas e dependemos apenas da finalização do estudo sobre a logística de distribuição interna dos imunizantes para bater o martelo sobre a redução do intervalo da Pfizer para 21 dias", afirmou o ministro.

O ministro afirmou, no entanto, que a palavra final será dos técnicos e coordenadores do Programa Nacional de Vacinação (PNI), que já estariam em um debate avançado sobre a possibilidade.

Segundo Queiroga, a fabricante Pfizer "é muito pontual na entrega das vacinas", e vai cumprir o contrato de entregar mais 100 milhões de doses até dezembro. 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas