Seis pessoas são presas em ação de combate à furto de energia em Araruama, Maricá e Itaboraí

Ação aconteceu em parceria com a Enel e três delegacias

Escrito por Redação 22/07/2021 17:59, atualizado em 22/07/2021 18:46
Seis foram presos em flagrante, sendo duas por furto de energia
Seis foram presos em flagrante, sendo duas por furto de energia . Foto: Divulgação

A Enel Distribuição Rio encontrou furto de energia elétrica em três residências e estabelecimentos comerciais localizados durante duas operações realizadas pela empresa ontem (21), em parceria com a 118ª Delegacia de Polícia em Araruama, 82ª Delegacia de Polícia em Maricá e 71ª Delegacia de Polícia de Itaboraí. Seis pessoas foram presas em flagrante, sendo duas por furto de energia e quatro por formação de quadrilha, e mais quatro foram apenas autuadas, pois não se encontravam no local.  

No bairro de Jardim Atlântico, no município de Maricá, foram encontradas irregularidades em três estabelecimentos comerciais, um bar, uma oficina mecânica e um salão de festas. Duas pessoas foram presas em flagrante e tivera, fiança estabelecida, o proprietário do salão de festas não foi encontrado e responderá pelo crime.  

Em Araruama, a ação aconteceu nos bairros Praça da Bandeira, onde foram encontradas irregularidades em duas residências, e Rio Limão, onde uma lanchonete foi autuada. Ainda no bairro Rio Limão, foram encontrados ainda indícios de furto de energia em uma residência e um depósito de bebidas no mesmo terreno. O proprietário do estabelecimento, dois funcionários e o morador da residência foram conduzidos à 118ª DP, onde foram presos em flagrante por furto de energia e formação de quadrilha, por determinação do delegado responsável, sem direito à fiança.  

Em Itaboraí, um haras encontrava-se sem fornecimento de energia proveniente da distribuidora desde janeiro de 2019. No local, foi identificado que haviam irregularidades no conjunto de medição, que registra a energia do local. Com o apoio dos policiais da 71ª DP e de um perito criminal do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), o conjunto de medição foi periciado e o arrendatário do local foi conduzido à delegacia. Não houve prisão. 

Além de ser crime, com pena prevista de um a oito anos de reclusão, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.   

Para conscientizar a população sobre o perigo do furto de energia, a Enel Distribuição Rio realiza, além dos operativos, diversos projetos sociais em comunidades, com informações sobre o uso eficiente de energia elétrica, programas para geração de emprego e renda e revisão gratuita de instalações elétricas de consumidores com menor poder aquisitivo.   

 Os clientes que quiserem denunciar o furto de energia podem fazê-lo pela internet: https://www.enel.com.br/ ou pelo aplicativo Enel Rio. Não é necessário se identificar.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas